PT não contratou empresa para que lançasse fezes e xixi com drone em evento em MG

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Lula e Alexandre Kalil em evento em Uberlândia, em 15 de junho de 2022 (Foto: Divulgação/PT)
Lula e Alexandre Kalil em evento em Uberlândia, em 15 de junho de 2022 (Foto: Divulgação/PT)
  • Informação de que o PT seria o responsável por drone que teria lançado excrementos em público em evento em MG circula nas redes

  • Drone lançou, na verdade, veneno e não fezes e urina

  • Além disso, é falso que ação seja de responsabilidade do PT

Usuários compartilham um vídeo no qual se afirma que o PT contratou uma empresa para jogar fezes e urina no público em um evento do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e do ex-prefeito de Belo Horizonte Alexandre Kalil (PSD). Contudo, a informação é falsa e foi desmentida pelo Ministério Público de Minas Gerais à reportagem do Yahoo! Notícias.

Captura de tela de um vídeo em que se afirma que o PT contratou empresa para jogar fezes e xixi no público em evento de Lula e Kalil em Uberlândia (Foto: Facebook / Reprodução)
Captura de tela de um vídeo em que se afirma que o PT contratou empresa para jogar fezes e xixi no público em evento de Lula e Kalil em Uberlândia (Foto: Facebook / Reprodução)

No último dia 15 de julho, ocorreu um evento em Uberlândia, Minas Gerais, em que Lula e Kalil selaram uma aliança. O ex-prefeito de Belo Horizonte é candidato ao Governo do estado.

No local, um drone despejou um conteúdo de forte odor sobre o público. Inicialmente, se pensou que se tratava de fezes e urina, depois, no entanto, descobriu-se que o conteúdo jogado era veneno para atrair moscas, conforme relatado à Polícia Militar por um dos supostos planejadores da ação.

A informação viralizada de que a ação teria sido encomendada pelo próprio PT é falsa, contudo, conforme assegurou o Ministério Público Federal de Minas Gerais – responsável pela investigação do caso – ao Yahoo! Notícias. O MPF disse ainda que "não há nenhum indício nesse sentido".

Além disso, não foram encontradas notícias que relacionassem nenhum dos três suspeitos do crime ao PT. Uma notícia publicada pelo Diário do Centro do Mundo mostrou uma fotografia de uma caminhonete que teria sido utilizada pelos suspeitos. Nela, é possível ver um adesivo em apoio ao presidente Jair Bolsonaro (PL) colado à caçamba do veículo.

Essa peça desinformativa também foi analisada pelo Projeto Comprova.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos