PT pode abandonar proposta de isentar do IR quem ganha até R$ 5 mil; entenda

Na época da promessa, Lula havia ressaltado que a faixa de isenção estava em discussão (REUTERS/Carla Carniel)
Na época da promessa, Lula havia ressaltado que a faixa de isenção estava em discussão

(REUTERS/Carla Carniel)

  • PT deve abandonar proposta de isentar do IR quem ganha até R$ 5 mil;

  • Economistas teriam apontado que medida poderia aumentar a concentração de renda no país;

  • Promessa de isenção maior e reajuste anual na tabela do IR continuam.

A proposta de Lula (PT) de isentar quem ganha até R$ 5 mil mensais do pagamento do Imposto de Renda (IRPF) pode deixar de ser citada em seus discursos, segundo os responsáveis pelo plano de governo do presidenciável. Economistas petistas teriam apontado que a faixa de isenção elevaria a já alta concentração de riqueza no País.

Dados da PNAD, do IBGE, mostram que os domicílios com renda per capita de R$ 3.359 já estão entre os 10% mais ricos. Sem contar que a medida também beneficiaria quem ganha acima de R$ 5 mil, já que as alíquotas incidem de forma gradual a partir do piso até a tributação máxima de 27,5%.

Vale destacar que promessa do PT de reaver a faixa de isenção continua, mas agora sem citar os R$ 5 mil.

Tema em discussão

A sugestão de Lula foi dada em 17 de agosto, durante entrevista à rádio Super Minas Gerais. Na ocasião, o petista disse estudar, caso eleito, elevar para até R$ 5 mil a faixa de isenção do IR e prometeu reajustar a tabela todos os anos.

"Eu tenho a ideia de que nós vamos ter que escolher uma faixa maior para a gente poder isentar de imposto de renda. Hoje é 1.900 reais que as pessoas estão isentas, é preciso que a gente discuta uma outra faixa. Eu fico pensando por volta de 5 mil reais, ou seja, até lá as pessoas não precisariam pagar imposto de renda", avaliou.

Entretanto, o petista fez a ressalva de que o tema ainda estava em debate. "Mas nós vamos ter que discutir, porque na hora que você fizer isso, você vai ter que deixar de arrecadar uma quantidade enorme de dinheiro que você vai ter que dizer de qual outra fonte você vai tirar recurso”, ponderou. “Não tenho para fazer isso, porque ainda não ganhei as eleições”.

Veja as últimas pesquisas eleitorais para presidente: