Datafolha: PT tem mais simpatizantes, mas também é o partido mais rejeitado

Militantes do Partido dos Trabalhadores agitam bandeira do PT durante ato em Recife (PE); Segundo Datafolha, sigla é a mais rejeitada no país - Foto: Leo Caldas/Folhapess
Militantes do Partido dos Trabalhadores agitam bandeira do PT durante ato em Recife (PE); Segundo Datafolha, sigla é a mais rejeitada no país - Foto: Leo Caldas/Folhapess

Legenda do líder nas pesquisas na corrida presidencial, o PT é o partido com mais simpatizantes no eleitorado, mas também o mais rejeitado, segundo o Datafolha.

Pesquisa do instituto feita de terça-feira (25) até quinta-feira (27) aponta que 35% dos eleitores citam o partido quando questionados por qual legenda têm simpatia. As respostas incluem 5% do total da amostra que responderam "partido do Lula".

A margem de erro da pesquisa é de dois pontos percentuais, para mais ou para menos, considerando o índice de confiança de 95%.

Em segundo lugar no ranking, aparece o PL, com 20% das menções. A cifra inclui os 7% do eleitorado que mencionaram "partido do [Jair] Bolsonaro".

Veja as últimas pesquisas eleitorais para presidente:

Em um distante terceiro lugar, estão três partidos com 3% cada: PSDB, PSOL e MDB.

Entre eleitores com renda familiar de até dois salários mínimos, a preferência pelo PT e "partido de Lula" sobe para 44%.

Já entre entrevistados com escolaridade de nível superior, as respostas citando PL e partido de Bolsonaro atingem somadas 24%.

A fatia de brasileiros que diz não ter preferência partidária específica é significativa: engloba 35% do eleitorado.

O Datafolha também questionou os eleitores sobre em quais partidos eles não votariam de jeito nenhum.

Disseram o PT ou "partido do Lula" 39% dos eleitores.

A taxa de rejeição do PL foi a segunda mais elevada, com 28%, cifra que inclui os que responderam "partido do Bolsonaro". O PSOL ficou em terceiro lugar na lista de avaliação negativa, com 6%.

No Sul do país, a rejeição ao PT e a "partido do Lula", somada, é de 50%. Entre evangélicos, a taxa sobe para 54%. No Nordeste, 40% dizem que não votariam de jeito nenhum no PL e no "partido do Bolsonaro".

O presidente da República está na sigla há um ano. Em 2018, ele havia sido eleito pelo antigo PSL, legenda que se uniu ao DEM para formar a atual União Brasil.

O Datafolha ouviu nesta rodada 4.580 eleitores em 252 municípios de todo o Brasil. A pesquisa foi contratada pela Folha de S.Paulo e pela TV Globo e foi registrada na Justiça Eleitoral sob o protocolo BR-04208/2022.