Publicação de Bolsonaro ganha selo de 'informação falsa' no Facebook

Daniel Gullino
·2 minuto de leitura

O Facebook marcou com o selo de "informação falsa" uma publicação do presidente Jair Bolsonaro sobre seu discurso no Fórum Econômico Mundial, em Davos, ocorrido há dois anos. Bolsonaro publicou um vídeo que questiona uma reportagem do jornal espanhol "El País" sobre o discurso. Uma checagem de fatos, no entanto, considerou o conteúdo do vídeo como incorreto. A publicação também ganhou o mesmo selo no Instagram.

No vídeo, uma pessoa não identificada compara a reportagem original do "El País" com uma versão publicada em português, ambas publicadas em janeiro de 2019, e questiona os títulos utilizados em cada uma: "Bolsonaro anima a los ejecutivos de Davos a invertir en el nuevo Brasil" e "O breve discurso de Bolsonaro decepciona em Davos". O homem afirma no vídeo que o título brasileiro seria "o contrário" do publicado em espanhol.

Entretanto, a Agência Lupa, parceira no Facebook, analisou o vídeo e considerou seu conteúdo falso, já que o verbo "animar" não tem o mesmo significado nas duas línguas. A análise da Lupa ressalta que a jornalista que escreveu o texto, Alicia González, já havia explicado que "anima" teria o significado de "pedir", e não de "convencer". A manifestação de Alicia foi feita ainda em janeiro de 2019, depois que o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) questionou a tradução.

"Senhor Eduardo Bolsonaro, você está fazendo uma má tradução do espanhol, um falso cognato 'Anima' significa pede, e não convence investidores", escreveu Alicia na época, em inglês, em resposta a uma publicação de Eduard no Twitter.

O selo de "informação falsa" não impede as pessoas de verem a publicação original e funciona somente como um aviso sobre o conteúdo. O selo é dado por agências de checagem parceiras do Facebook, que podem ser acionadas por usuários ou analisar os conteúdos por conta própria.