• Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

Puigdemont deixa liderança do partido "Juntos pela Catalunha"

Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

O antigo presidente do governo catalão Carles Puigdemont deixou, oficialmente, a liderança do partido "Juntos pela Catalunha". Puigdemont foi a principal figura na crise com o referendo e subsequente declaração unilateral de independência em relação a Espanha, em 2017, que levou à prisão os membros do então governo regional. Perseguido pela justiça espanhola, Puigdemont fugiu para a Bélgica e é agora deputado europeu.

Falando no congresso do partido, que se realizou numa localidade francesa junto à fronteira, Puigdemont disse que "o governo de Madrid está a fazer tudo para que o candidato do Partido Socialista da Catalunha, Salvador Illa, seja eleito, e ao mesmo tempo demonstra que, enquanto as pessoas não votarem nesse candidato, não irá dar ao povo catalão o que merece. Ajuda os adversários políticos fazendo passar a mensagem de que a Catalunha está mal e isso é corrupção política, moral e económica".

O governo espanhol ajuda os nossos adversários políticos fazendo passar a mensagem de que a Catalunha está mal e isso é corrupção política, moral e económica.

Puigdemont é substituído, na liderança do partido, por um duo constituído por Jordi Turull, um dos ex-membros do governo que estiveram na prisão, e pela atual presidente do parlamento regional catalão Laura Borràs, considerada um membro da linha dura dos independentistas.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos