Putin alerta para cortes na capacidade do Nord Stream 1 por manutenção de equipamentos

Presidente da Rússia, Vladimir Putin

MOSCOU (Reuters) - O presidente russo, Vladimir Putin, disse nesta quarta-feira que a capacidade do oleoduto Nord Stream 1, a maior conexão de fornecimento de gás russo à Europa, pode ser reduzida ainda mais devido ao progresso lento na manutenção de equipamentos.

O Nord Stream 1, que corre no leito do Mar Báltico até a Alemanha, está em evidência desde que a Rússia enviou tropas à Ucrânia em 24 de fevereiro, no que Moscou descreve como “operação militar especial”.

O oleoduto ficará ocioso para uma manutenção anual entre 11 de julho e 21 de julho. Fontes disseram à Reuters que se espera que o Nord Stream retome suas exportações de gás como programado, mas com uma capacidade reduzida.

Falando com repórteres após sua visita a Teerã, Putin disse que há cinco unidades de bombeamento de gás, operadas pela Siemens Energy ENR1n.DE no Nord Stream 1, e que uma outra unidade estava fora de serviço por causa de um “desmoronamento do revestimento interno”.

“Há duas máquinas funcionando lá, elas bombeiam 60 milhões de metros cúbicos por dia… Se uma não for retornada, haverá apenas uma outra, o que dá 30 milhões de metros cúbicos. A Gazprom tem alguma coisa a ver com isso?”, disse Putin, acrescentando que mais uma das turbinas que bombeiam gás deve ser enviada para manutenção em 26 de julho.

Controlada pelo Kremlin, a gigante de energia Gazprom cortou as exportações de gás na rota para 40% da capacidade mês passado, citando atrasos no retorno de uma turbina na qual a Siemens Energy estava trabalhando no Canadá, que havia proibido o retorno do equipamento em um primeiro momento, citando sanções.

(Reportagem da Reuters)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos