Putin coloca história aprovada pelo Kremlin como prioridade para escolas russas

Putin se reuniu com alunos escolhidos de todo o território russo em uma sala de aula em Kaliningrado

(Reuters) - O presidente russo, Vladimir Putin, enfatizou nesta quinta-feira a importância de ensinar uma versão da História aprovada pelo Kremlin, e disse que muitas crianças no leste da Ucrânia não sabiam que a Ucrânia e a Rússia já fizeram parte do mesmo país.

Putin encontrou alunos escolhidos de todo o território russo em uma sala de aula em Kaliningrado para a aula "Falando sobre o que é importante", que inicia o ano letivo em todo o país, e reafirmou sua declaração de que foi forçado a enviar tropas para defender a população que fala russo no leste da Ucrânia.

Em uma sessão de perguntas e respostas que durou uma hora, Putin disse que ficou chocado ao descobrir que crianças no leste da Ucrânia não sabiam que seu país fazia parte da União Soviética com a Rússia, e que corrigir esse ponto é uma tarefa vital.

Putin chamou a onda de protestos que forçou o presidente pró-Rússia da Ucrânia a deixar o cargo em 2014 de "golpe".

"Todo mundo pensa que algum tipo de agressão está vindo do lado russo hoje", disse Putin, em uma sessão televisionada que beirava o constrangimento enquanto uma série de crianças pedia para apertar sua mão.

"Mas ninguém entende, ninguém sabe que, depois do golpe de 2014, os moradores de Donetsk, grande parte de Luhansk e da Crimeia não quiseram reconhecer o golpe", disse Putin. "Uma guerra foi iniciada contra eles - e foi travada por oito anos."

Kiev e seus aliados descartam a ideia de que os ucranianos que falam russo tenham sido perseguidos como um pretexto infundado para que Moscou tente tomar mais partes da Ucrânia e derrubar o presidente Volodymyr Zelenskiy.

(Reportagem da Reuters)