Putin denuncia aumento da entrega de armas ocidentais para Kiev

O presidente russo, Vladimir Putin, criticou, nesta segunda-feira (16), as políticas "destrutivas" da Ucrânia e o crescente aumento das entregas de armas ocidentais para o país vizinho, em uma conversa por telefone com seu homólogo turco, Recep Tayyip Erdogan, divulgada pelo Kremlin.

"Vladimir Putin destacou a estratégia destrutiva do regime de Kiev, que apostou em uma intensificação das hostilidades com o apoio de seus patrocinadores ocidentais, que estão aumentando os fornecimentos de armas e de equipamento militar", declarou o Kremlin, após o telefonema entre ambos os líderes.

Os dois chefes de Estado também abordaram a questão da troca de prisoneiros, "especialmente dos feridos", entre Rússia e Ucrânia, acrescentou a presidência russa.

Em um comunicado, a presidência turca informou, por sua vez, que Erdogan reiterou que seu país "está pronto para facilitar e servir de intermediário para o estabelecimento de uma paz duradoura entre Rússia e Ucrânia".

Desde o início do conflito, Putin já conversou por telefone várias vezes com Erdogan, que procura manter uma boa relação com ambos os países.

Um exemplo disso é a Turquia ter sido uma das fiadoras do acordo que permitiu a retomada das exportações de cereais ucranianos, bloqueados nos portos, devido aos combates.

bur/jmm/an/mb/tt/ap