Putin diz que preparação para Olimpíada ajudou a evitar crise na Rússia

MOSCOU, 9 Fev (Reuters) - O presidente da Rússia, Vladimir Putin, exaltou os preparativos do país para os Jogos Olímpicos de Inverno em Sochi, envoltos em diversas denúncias de corrupção, argumentando que deram um enorme fôlego à economia russa em tempos de crise.

Putin apostou seu prestígio pessoal e político nos Jogos, esperando que sirvam de vitrine para mostrar ao mundo um lado mais moderno da Rússia e que contribuam para a estimular a fraca economia do país.

"É plenamente justificável dizer que o projeto olímpico como um todo foi uma das medidas anticrise mais significativas a serem tomadas neste país", disse o presidente russo à TV estatal Rossiya 24 neste domingo.

Segundo o chefe de Estado, cerca de 300 empresas de todo o país estiveram envolvidas na preparação para a Olimpíada -- a primeira edição de inverno a ser realizada na Rússia -- e que 560.000 novos empregos foram gerados.

Seus comentários fizeram parte de um programa da emissora elogiando os preparativos e o próprio evento esportivo como um exercício para fortalecer a unidade nacional e um estímulo massivo ao orgulho russo duas décadas após a queda da União Soviética.

Muitos russos sentem falta da influência internacional exercida pela União Soviética e reclamam que há muita crítica e pouco respeito do exterior em relação ao seu país.

Por outro lado, críticos do Kremlin apontam que os grandes contratos de engenharia civil em Sochi foram oferecidos para os aliados políticos de Putin e que a corrupção aumentou em função dos Jogos.

As Olimpíadas em Sochi, um balneário banhado pelo Mar Negro onde Putin já geralmente passa suas férias, estão entre as mais caras da história, com um orçamento total calculado em mais de 50 bilhões de dólares.

(Reportagem de Gabriela Baczynska)

Carregando...

Siga o Yahoo Notícias