Putin diz que Rússia está lutando por sua própria existência

Presidente russo, Vladimir Putin, durante cerimônia no Kremlin, em Moscou, Rússia

MOSCOU (Reuters) - O presidente da Rússia, Vladimir Putin, disse nesta terça-feira que a própria existência de seu país como Estado está em jogo no conflito na Ucrânia.

Em um longo discurso aos trabalhadores de uma fábrica de aviação na Buriácia, cerca de 4.400 km a leste de Moscou, Putin expandiu seu argumento já conhecido de que o Ocidente está empenhado em isolar a Rússia.

"Portanto, para nós, esta não é uma tarefa geopolítica, mas uma tarefa de sobrevivência do Estado russo, criando condições para o futuro desenvolvimento do país e de nossos filhos", disse ele.

Putin acusou o Ocidente de usar a Ucrânia como uma ferramenta para travar uma guerra contra a Rússia e infligir ao país uma "derrota estratégica". Os Estados Unidos e seus aliados dizem que estão ajudando a Ucrânia a se defender de uma invasão de estilo imperial que destruiu cidades ucranianas, matou milhares de civis e forçou milhões a fugirem de suas casas.

Putin afirmou em resposta a uma pergunta que ficou preocupado com a economia quando o Ocidente impôs uma série de sanções sem precedentes no ano passado, mas que ela se mostrou mais forte do que o esperado.

"Aumentamos em muitas vezes nossa soberania econômica. Afinal, com o que nosso inimigo contava? Que entraríamos em colapso em 2-3 semanas ou em um mês", disse ele.

Ele afirmou que o inimigo esperava que as fábricas parariam, que o sistema financeiro entraria em colapso, o desemprego aumentaria, os manifestantes tomariam as ruas e a Rússia "oscilaria por dentro e entraria em colapso".

"Isso não ocorreu", disse Putin. "Mostramos, para muitos de nós, e ainda mais para os países ocidentais, que os alicerces fundamentais da estabilidade da Rússia são muito mais fortes do que se pensava."

(Reportagem da Reuters)