Putin diz ver potencial para trabalhar com Biden em energia, segurança e mais

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·1 minuto de leitura
Presidente da Rússia, Vladimir Putin, participa de evento internacional sobre energia em Moscou
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

MOSCOU (Reuters) - O presidente da Rússia, Vladimir Putin, disse nesta quarta-feira que vê potencial para trabalhar com os Estados Unidos em uma gama de assuntos, do controle de armas à energia, e que estabeleceu um relacionamento de trabalho sólido com o presidente Joe Biden.

Falando em uma conferência de energia assistida por grandes executivos da Exxon Mobil e de outras petroleiras importantes, Putin praticamente omitiu as muitas disputas que colocaram as relações bilaterais em seu pior momento desde a Guerra Fria, preferindo se concentrar no potencial para consertar pontes.

Ele disse que a Rússia está pronta para conversas construtivas sobre o controle de armas e que os dois lados também têm "interesses mútuos objetivos" no confronto do terrorismo e da lavagem de dinheiro, no combate aos paraísos fiscais e na estabilização dos mercados de energia.

"Estes... certamente farão com que, de uma maneira ou outra, nossas relações sejam reparadas, e o establishment político dos EUA parará de especular a respeito das relações EUA-Rússia em detrimento de seus próprios interesses e daqueles de suas empresas", acrescentou Putin em referência às sanções norte-americanas, que ele disse terem levado a Exxon Mobil a abandonar contratos lucrativos na Rússia.

Ele disse que as relações com Biden e seu governo são estáveis e construtivas.

Nesta semana, Biden enviou a subsecretária de Estado Victoria Nuland, uma especialista em Rússia, a Moscou para conversas que não renderam avanços significativos em uma crise a respeito do tamanho e do funcionamento das embaixadas dos dois países nas respectivas capitais.

(Por Vladimir Soldatkin e Alexander Marrow; reportagem adicional de Gabrielle Tétrault-Farber)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos