Putin está aberto a negociações sobre Ucrânia, diz Kremlin

Presidente russo Vladimir Putin

Por Guy Faulconbridge

MOSCOU (Reuters) - O presidente russo, Vladimir Putin, está aberto a negociações sobre um possível acordo na Ucrânia, mas a recusa dos Estados Unidos em reconhecer territórios anexados como russos está dificultando uma busca por qualquer potencial acordo, disse o Kremlin nesta sexta-feira.

O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, disse na quinta-feira que está preparado para falar com Putin se o chefe do Kremlin estiver buscando uma maneira de acabar com a guerra, mas que Putin ainda não havia indicado isso.

"O presidente da Federação Russa sempre esteve, está e continua aberto a negociações para garantir nossos interesses", disse o porta-voz do Kremlin, Dmitry Peskov, a repórteres quando questionado sobre os comentários de Biden.

"A maneira preferível de atingir nossos interesses é por meios pacíficos e diplomáticos", afirmou Peskov. "Putin estava, está e continua aberto a contatos e negociações."

Putin disse que não se arrepende de lançar o que chama de "operação militar especial" da Rússia contra a Ucrânia e classifica a guerra como um divisor de águas quando a Rússia finalmente enfrentou uma arrogante hegemonia ocidental após décadas de humilhação nos anos desde a queda da União Soviética em 1991.

A Ucrânia e o Ocidente dizem que Putin não tem justificativa para o que classificam como uma guerra de ocupação de estilo imperial. A Ucrânia afirma que vai lutar até que o último soldado russo seja expulso de seu território.

(Reportagem da Reuters)