Putin: não queremos militantes afegãos na Rússia

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·1 minuto de leitura
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

MOSCOU (Reuters) - O presidente Vladimir Putin rejeitou neste domingo a ideia do envio de pessoas em fuga do Afeganistão para países próximos à Rússia, dizendo que não queria "militantes aparecendo aqui como se fossem refugiados", informaram agências de notícias russas.

Putin criticou a ideia de alguns países ocidentais de realocar refugiados do Afeganistão para os países vizinhos da Ásia Central enquanto seus vistos para os Estados Unidos e Europa estão sendo processados.

"Isso significa que eles podem ser enviados sem visto para esses países, para nossos vizinhos, enquanto eles próprios (o Ocidente) não querem levá-los sem visto?", afirmou a agência de notícias TASS citando Putin.

"Por que existe uma abordagem tão humilhante para resolver o problema?", disse ele.

Os Estados Unidos mantiveram conversações secretas com vários países em uma tentativa desesperada de garantir acordos para abrigar temporariamente afegãos em risco que trabalharam para o governo dos EUA, informou a Reuters na semana passada.

Putin disse que a Rússia, que permite viagens sem visto para residentes de ex-países soviéticos da Ásia Central, opõe-se a isso.

"Não queremos militantes aparecendo aqui como se fossem refugiados", disse Putin, segundo a TASS.

(Reportagem de Maria Tsvetkova)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos