Putin não vai vencer a guerra e não pode ditar termos de paz, diz premiê da Alemanha

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O primeiro-ministro da Alemanha, Olaf Scholz, usou sua fala no Fórum Econômico Mundial, em Davos, nesta quinta-feira (26) para dar declarações enfáticas contra a Rússia.

"[O presidente Vladimir] Putin não deve vencer sua guerra, e estou convencido de que ele não vencerá", disse o alemão. "A captura de toda a Ucrânia parece mais distante agora do que no início da guerra."

Depois de recuar do front em Kiev e nas cidades ao redor da capital ucraniana, as forças russas se concentraram no leste e no sul do país vizinho e tomaram cidades importantes, como Kherson e Mariupol.

Em sua fala, Scholz rejeitou as sugestões de que a Ucrânia deveria ceder território à Rússia para encerrar o conflito que já dura mais de três meses.

"Não haverá paz ditada [por Moscou]. A Ucrânia não aceitará isso, e nós também não", afirmou o premiê. "Para mim, está claro que Putin não negociará seriamente a paz até que perceba que não pode quebrar a resistência da Ucrânia."

A fala mais incisiva de Scholz contrasta com a postura hesitante que lhe vem sendo atribuída. Segundo um editor do jornal britânico The Guardian, o alemão teria dito a jornalistas que não acreditava em uma vitória da Ucrânia contra a Rússia.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos