Putin recebe ultradireitista francesa Marine Le Pen

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O presidente da Rússia, Vladimir Putin, recebeu em Moscou, nesta sexta-feira (24), a presidenciável de extrema direita francesa, Marine Le Pen. O encontro é um tanto incomum por ter ocorrido tão próximo da votação na França; o primeiro turno será em 23 de abril, e o segundo, em 7 de maio. À essa altura, o chefe de Estado russo, segundo o protocolo, deveria se reunir apenas com líderes de seu escalão ou representantes de Governo.

Putin assegurou que o Kremlin não pretende interferir nas eleições do país vizinho. No entanto, o líder russo elogiou a postura política de Le Pen e demonstrou interesse em desenvolver relações bilaterais com a França. Por sua vez, a candidata francesa, que lidera as pesquisas de intenção de voto no primeiro turno, defendeu uma aproximação junto ao chefe russo. Em outras ocasiões, a presidenciável se mostrou favorável à anexação da Crimeia pela Rússia em 2014.

O encontro ainda ficou marcado pela desconfiança da União Europeia de que Putin possa interferir em eleições nos países vizinhos em favor de políticos de ultradireita. Nas últimas eleições dos Estados Unidos, o governo russo foi acusado pelos serviços de inteligência americano de ter ordenado ciberataques em prol do republicano Donald Trump, o que a Rússia nega.