Puxada por combustíveis, inflação de abril é a maior para o mês desde 1996

Em 12 meses, etanol acumula alta de 42,11%, e o diesel, de 53,5%. (Nelson Almeida/AFP)
Em 12 meses, etanol acumula alta de 42,11%, e o diesel, de 53,5%. (Nelson Almeida/AFP)
  • Já são 8 meses seguidos com a inflação rodando acima dos dois dígitos;

  • Em 12 meses, a gasolina acumula alta de 31,22%;

  • Alimentos também ajudaram a puxar alta na inflação.

A inflação oficial do país marcou 1,06% em abril, na comparação com o mês anterior, de acordo com levantamento do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Esse foi o maior resultado para o mês de abril desde 1996 (1,26%).

O IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo) foi divulgado nesta quarta-feira (11). De acordo com o IBGE, a alta foi puxada principalmente pelos setores de alimentação e bebidas e dos transportes. Juntos, os dois grupos contribuíram com cerca de 80% do IPCA de abril.

No caso dos transportes, a alta foi puxada, principalmente, pelo aumento nos preços dos combustíveis, assim como no mês anterior, com destaque para gasolina, com alta de 2,48%. Em 12 meses, a gasolina acumula alta de 31,22%, o etanol, de 42,11%, e o diesel, de 53,5%.

“A gasolina é o subitem com maior peso no IPCA, mas os outros combustíveis também subiram. O etanol subiu 8,44%, o óleo diesel, 4,74% e ainda houve uma alta de 0,24% no gás veicular”, diz o analista da pesquisa, André Almeida.

O IBGE informou ainda que houve aceleração nos grupos saúde e cuidados pessoais (1,77%) e artigos de residência (1,53%). No dia 1º de abril, foi autorizado o reajuste de até 10,89% no preço dos medicamentos.

Com o resultado de abril, já são 8 meses seguidos com a inflação rodando acima dos dois dígitos, o que reforça as apostas de nova elevação da taxa básica de juros (Selic), atualmente em 12,75% ao ano.

INPC foi de 1,04% em abril

O Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) teve alta de 1,04% em abril, abaixo do registrado no mês anterior (1,71%). Foi a maior variação para um mês de abril desde 2003, quando registrou 1,38%. No ano, o INPC acumula alta de 4,49% e, nos últimos 12 meses, de 12,47%, acima dos 11,73% dos 12 meses imediatamente anteriores, informou o IBGE. Em abril de 2021, a taxa foi de 0,38%.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos