Quadrilha do Pix usava fotos de garota de 13 anos para atrair homens em app

Polícia Militar libertou reféns da
Polícia Militar libertou reféns da "Quadrilha do Pix" - Foto: Getty Images
  • Quadrilha do Pix atraiu duas vítimas com foto de menor de idade em app de relacionamento

  • Os homens foram levados para um cativeiro e tiveram a conta esvaziada em transações

  • Polícia libertou as vítimas, que estavam feridas após receberem agressões

Uma quadrilha especializada em aplicar golpes por meio de Pix foi presa na madrugada desta terça-feira (9) na região de Pirituba, Zona Norte de São Paulo, após fazer duas novas vítimas.

De acordo com informações do g1, os criminosos costumavam atrair homens para encontros por meio de um aplicativo de relacionamento, no qual tinham perfil falso com a foto de uma garota de 13 anos.

Dois rapazes que não tinham nenhuma ligação entre eles acabaram caindo no golpe e foram sequestrados pela quadrilha. Eles afirmaram que acreditavam que a pessoa da foto era maior de idade quando agendaram o encontro.

No local combinado, foram abordados pelos criminosos e levados para um cativeiro, onde foram mantidos reféns por mais de 24 horas.

A Polícia Militar foi procurada pelo amigo de um dos rapazes, que afirmou que a vítima havia sido sequestrada. Os agentes deram início a uma busca no Jardim Rincão e encontraram o local em que eles estavam.

Polícia encontra cativeiro e liberta vítimas

Os policiais conseguiram invadir o imóvel e libertaram as vítimas, que estavam feridas após agressões sofridas durante todo o dia. Elas tiveram suas contas bancárias esvaziadas por meio de transferências feitas por Pix.

No cativeiro, estavam sete pessoas suspeitas de participação no crime. Todas foram detidas, sendo cinco homens, uma mulher e a adolescente de 13 anos da foto utilizada no aplicativo.

Na casa, a polícia encontrou o carro de uma das vítimas, que lhe foi devolvido, e uma arma falsa, que acabou apreendida. O caso foi registrado no 33º DP (Vila Mangalot) e continua sendo investigado.