Quadro de saúde de Messina Denaro, o chefão da máfia italiana, é 'grave'

O estado de saúde do chefe da máfia siciliana, Matteo Messina Denaro, "é grave", devido ao câncer que sofre — disse nesta quarta-feira (18) um médico da clínica onde foi capturado após 30 anos em fuga.

"Seu estado de saúde é grave. A doença se acelerou nos últimos meses", disse Vittori Gebbia, chefe do Departamento de Oncologia da clínica Maddalena em Palermo, capital da Sicília, ao jornal La Repubblica.

De acordo com boletins médicos, Matteo Messina Denaro foi submetido a uma cirurgia em 2020, e depois em 2022, para câncer de cólon.

"Não diria que é um paciente saudável", acrescentou Gebbia, após ser questionado sobre as declarações do promotor Paolo Guido, que garantiu, na segunda-feira (17), ter encontrado um homem "com boa saúde".

O médico disse que os responsáveis pela operação para capturá-lo levaram em consideração que ele tinha uma sessão de quimioterapia marcada para aquele dia.

"A polícia me perguntou se adiar o ciclo de quimioterapia por alguns dias teria consequências. Por isso assinei a autorização para que o levassem embora, porque um atraso tão pequeno não afetará seu estado de saúde", explicou.

Após sua prisão em Palermo, Matteo Messina Denaro foi transferido para uma prisão de alta segurança em L'Aquila, Abruzzo, centro da Itália.

Ele está detido em uma cela isolada e, segundo o jornal Corriere della Sera, receberá tratamento de quimioterapia no Hospital San Salvatore de L'Aquila, que tem uma unidade reservada para presos.

Outros veículos de comunicação afirmam que uma enfermaria será instalada dentro da prisão para evitar transferências para fora da estrutura.

ljm/kv/zm/aa/tt