Quais as lições que o Brasil pode tirar da vitória da Suíça sobre Camarões na Copa

O jogo de abertura do Grupo G da Copa do Mundo deu algumas pistas do que o Brasil pode encontrar nos dois próximos jogos depois da estreia contra a Sérvia, nesta quinta-feira, no Lusail. A Suíça venceu Camarões por 1 a 0, gol de Embolo, e largou na frente. Suíços e brasileiros se enfrentam segunda-feira, às 13h (de Brasília), no Estádio 974.

Simulador: você decide quem será campeão da Copa do Catar

Tabela da Copa: Datas, horários e grupos do Mundial do Catar

Contra os africanos, o time suíço deixou mais espaços do que no Mundial de quatro anos. Em alguns momentos, o time de Murat Yakin marcava num 3-4-3 bastante alto. A pressão funciona, mas pode deixar brechas, como na primeira chance desperdiçada por Mbeumo, aos 10 minutos. Depois, Choupo-Moting também apareceu bem, aos 13, mas finalizou mal. Mas os camaroneses, quando chegaram, encontrava a segurança do experiente Sommer, eleito melhor em campo.

Contra o Brasil, claro, a Suíça deve se fechar mais, mas se repetir essa marcação que ameaça o rival desde a intermediária, o time de Tite poderá tirar proveito da velocidade, especialmente pelas pontas.

No ataque, os suíços chegavam a aparecer com cinco jogadores, com o experiente Shaquiri aberto pela direita, o que deve exigir bastante da marcação de Alex Sandro num possível embate. Embolo, mais à frente, e a chegada de Sow, também pelo meio, precisarão de atenção especial no miolo da zaga.

Copa do Catar: Conheça 'segundo hino' de País de Gales, que embala torcida e seleção

Copa do Catar: Após sofrer racismo em derrota na Euro, Inglaterra vence com cinco gols de negros

Granit Xhaka é o responsável por armar as jogadas desse time, que não fez uma bela apresentação, mas o suficiente para vencer. O gol saiu de uma jogada bem construída: Freuler encontrou Shaquiri na direita, que cruzou para a finalização de Embolo — o atacante comemorou por ter nascido em Camarões.

Já a seleção africana iniciou a partida com um 4-1-4-1, com Choupo-Mouting, que vive grande fase no Bayern de Munique, como principal referência. Teve chances melhores no primeiro tempo, não fez, e acabou punida. Aboubakar, terceiro maior artilheiro de Camarões atrás apenas de Milla E Eto'o, começou no banco. Mbeumo foi um dos destaques individuais da equipe que enfrenta a Sérvia na próxima segunda-feira.