Qual a quantidade e a frequência com que devo alimentar meu gato?

Publieditorial
·2 minuto de leitura
Qual a quantidade e a frequência com que devo alimentar meu gato? (Foto: Shutterstock)
Qual a quantidade e a frequência com que devo alimentar meu gato? (Foto: Shutterstock)

Assim como os humanos, os gatos precisam de uma alimentação balanceada e nutritiva. Além de oferecer refeições de qualidade aos bichanos, vale a pena ficar atento à frequência e à quantidade das porções. São fatores como esses que vão garantir uma rotina mais saudável e evitar problemas de saúde, como a obesidade.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Siga o Yahoo Vida e Estilo no Google News

Tipo de alimentação

Leia também

A rotina de alimentação dos gatos varia bastante ao longo da vida. Por isso, é essencial que eles sejam acompanhados por um veterinário, que irá analisar suas necessidades e auxiliar na criação de dietas ideais para cada momento.

Os felinos podem consumir não apenas a ração tradicional. Independentemente da fase ou estilo de vida, oferecer o alimento úmido – como os da linha Whiskas® Sachê, que ajudam a manter os gatos bem nutridos e hidratados – é sempre uma ótima opção. Mas é importante ter em mente que, ao complementar a dieta com o sachê, é necessário reduzir a quantidade de ração seca para garantir uma dieta balanceada.

Filhotes (que tendem a comer mais, pois estão em fase de crescimento) e idosos devem seguir rotinas de alimentação de acordo com as necessidades da fase da vida em que se encontram. Também é preciso ficar atento aos felinos castrados, que costumam ganhar peso com facilidade.

Quantidade e frequência

Diferentemente de cachorros, gatos não têm horários específicos para comer (como de manhã, no início da tarde e à noite). Normalmente, os felinos preferem consumir seus alimentos ao longo do dia.

O ideal é seguir as instruções que aparecem nas embalagens e consultar um veterinário para definir a quantidade de alimento que deve ser consumida diariamente pelo pet – que pode variar conforme fatores como idade, peso e necessidades especiais. Depois, basta separá-la em pequenas porções e oferecê-las nos horários que mais agradam os bichanos ou nos momentos indicados pelo veterinário.

Assine agora a newsletter Yahoo em 3 Minutos

Siga o Yahoo Vida e Estilo no Instagram, Facebook, Twitter e YouTube