'Qual ameaça eu ofereço à democracia?', questiona Bolsonaro sobre carta

Jair Bolsonaro (Foto: Mateus Bonomi/Anadolu Agency via Getty Images)
Jair Bolsonaro (Foto: Mateus Bonomi/Anadolu Agency via Getty Images)

O presidente Jair Bolsonaro (PL) ironizou nesta quinta-feira (28) o manifesto público em defesa da democracia, organizado pela Faculdade de Direito da USP (Universidade de São Paulo), que conta com mais de 250 mil assinaturas.

Para apoiadores que o esperavam na saída do Palácio da Alvorada, em Brasília, ele questionou “qual ameaça oferece” à democracia.

Além disso, novamente sem provas, afirmou que o manifesto é “patrocinado” por banqueiros que teriam se voltado contra seu governo depois da criação do sistema de pagamento Pix.

“Você pode ver que esse negócio de ‘carta aos brasileiros pela democracia’ é os banqueiros que estão patrocinando. É o Pix, que eu dei uma paulada neles e os bancos digitais também que nós facilitamos. Nós estamos tirando o monopólio dos bancos”, declarou ele.

"Eles estão perdendo poder. Carta pela democracia? Qual é a ameaça que eu estou oferecendo para a democracia?", acrescentou.

Na quarta (27), Bolsonaro afirmou que não precisa de “nenhuma cartinha” para falar que “defende a democracia” nem de sinalização de apoio de “quem quer que seja” para mostrar que o caminho é “democracia, liberdade e respeito à Constituição”.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos