Qual é a carta na manga que Doria tem contra o PSDB

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
João Doria venceu as prévias do PSDB e quer ser o candidato do partido à presidência (Foto: REUTERS/Amanda Perobelli)
João Doria venceu as prévias do PSDB e quer ser o candidato do partido à presidência (Foto: REUTERS/Amanda Perobelli)

Resumo da notícia

  • João Doria pode judicializar situação interna no PSDB, caso não tenha candidatura chancelada pelo partido

  • Tendência é que tucanos entrem em consenso sobre nome de Simone Tebet como candidata à presidência

  • Doria argumenta que venceu as prévias do partido e decisão dos filiados deve ser respeitada

Na próxima terça-feira (24), a cúpula do PSDB irá se reunir para decidir quem representará o partido na próxima eleição presidencial. Caso a definição seja pelo nome de Simone Tebet (MDB), o ex-governador de São Paulo João Doria (PSDB) tem um plano: judicializar a questão, com o argumento de ter vencido a prévias.

Segundo informações do portal Uol, a equipe de campanha de Doria ainda não fala diretamente sobre a ideia de judicialização, mas se refere a “legitimidade” das prévias. Ao mesmo tempo, entre opositores do tucano, a expectativa é que a ideia não vá em frente.

Em uma reunião em Brasília na última terça-feira (17), o PSDB praticamente entrou em consenso sobre o nome de Simone Tebet. De acordo com o Uol, os tucanos justificam a escolha com base em uma pesquisa interna, que mostra Tebet com rejeição de apenas 20%, enquanto Doria teria 50%. Dessa forma, a margem de crescimento da emedebista seria maior.

No dia 14, Doria já havia mandado uma carta ao presidente do PSDB, Bruno Araújo, cobrando que as prévias fossem respeitadas. “A pesquisa interna, direta, já foi feita aos filiados, cabendo a você apenas respeitar seu posicionamento anterior, expresso em carta assinada, bem como a vontade dessa esmagadora maioria de filiados do PSDB”, disse o ex-governador a Araújo.

A carta foi assinada por Doria em conjunto com Arthur Rollo, advogado eleitoral. O tom jurídico seria ainda mais um indicativo da pretensão de Doria de judicializar a questão.

Há a expectativa de que nesta segunda-feira (23), João Doria faça um pronunciamento à imprensa às 12h.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos