Quanta água precisamos beber por dia? Novo estudo sugere que dois litros é demais; entenda

A maioria das recomendações afirma que as pessoas devem beber dois litros de água por dia, mas uma série de evidências recentes começa a questionar essa orientação. De acordo com o mais recente estudo sobre o assunto, que também é o mais rigoroso já realizado, ingerir oito copos diários de água é excessivo para a maioria das pessoas. Neste caso, de 1,5 a 1,8 litros por dia, seria suficiente.

Entrevista: 'Existem vacinas que controlam, reduzem e até evitam o câncer', diz oncologista

Lentilha: o superalimento que ajuda a reduzir o risco de diabetes e doenças cardíacas, diz estudo de Harvard

A explicação para a divergência na quantidade de água recomendada pelo novo estudo e os anteriores é que as estimativas anteriores estavam baseadas em pequenos grupos de pessoas e tendiam a ignorar o conteúdo de água dos alimentos, que pode contribuir com uma proporção substancial da ingestão diária total.

No novo trabalho, pesquisadores liderados pela Universidade de Aberdeen, no Reino Unido, avaliaram a ingestão de água 5.604 pessoas com idades entre oito dias e 96 anos, residentes em 23 países diferentes. Os participantes beberam um copo de água em que alguns átomos de hidrogênio foram substituídos por deutério, um isótopo estável de hidrogênio que é encontrado naturalmente no corpo humano e é inofensivo.

Muito além da água: os alimentos e bebidas que hidratam bem o corpo

A taxa de eliminação do deutério revela a rapidez com que a água no corpo é absorvida. Os resultados, publicados na revista Science, revelaram que a medida varia amplamente dependendo da idade, sexo, níveis de atividade e ambiente da pessoa. Por exemplo, aqueles que vivem em climas quentes e úmidos e em grandes altitudes, bem como atletas e mulheres grávidas e lactantes tiveram maior rotatividade, o que significa que precisam beber mais água.

De acordo com os autores, até mesmo um homem na faixa dos 20 anos de idade com uma renovação hídrica média de 4,2 litros por dia, não precisa beber essa quantidade de água para repor o volume perdido.

Entenda: Estudo sugere que colesterol 'bom' é menos benéfico do que se pensava

"Cerca de 15% desse valor reflete a troca de água de superfície e a água produzida a partir do metabolismo. A ingestão real de água necessária é de cerca de 3,6 litros por dia. Como a maioria dos alimentos também contém água, uma quantidade substancial de água é fornecida apenas pela alimentação", disse John Speakman, professor da Escola de Ciências Biológicas da Universidade de Aberdeen.

Para um homens com essas características, que mora nos Estados Unidos ou na Europa, provavelmente mais da metade dos 3,6 litros necessários de água vem dos alimentos, o que significa que ele precisa beber entre 1,5 a 1,8 litros por dia.

De olho no futuro: Cientistas descongelam 13 vírus de até 48 mil anos que estavam adormecidos na Sibéria

Para uma mulher na casa dos 20 anos, nesses mesmos locais, a quantidade seria menor: de 1,3 a 1,4 litros por dia. Pessoas mais velhas geralmente precisam de menos do que isso. Por outro lado, climas quentes, gravidez ou amamentação e maior nível de atividade física aumentam a quantidade necessária.

Embora seja improvável que beber mais água do que o corpo necessita seja prejudicial à saúde, os autores relembram que a produção de água potável não é gratuita nem infinita. “Existe um custo para beber mais do que precisamos, mesmo que não seja um custo para a saúde”, disse Speakman.