Quantidade de faltosos da 2ª dose chega a 1,27 milhão no estado de SP

·3 minuto de leitura

CLAYTON FREITAS

SÃO PAULO

No final de maio eram 501,6 mil pessoas que deixaram de tomar o reforço no prazo

(FOLHAPRESS) Em 24/08/2021 17h26

Balanço divulgado nesta terça-feira (24) pelo governo estadual indica que mais do que dobrou a quantidade de pessoas que deixaram de tomar segunda dose da vacina contra a Covid-19 dentro do prazo estipulado. Atualmente são 1,27 milhão de faltosos, número 153% superior aos 501,6 mil que não haviam tomado a segunda dose dentro do prazo no dia 25 de maio, último levantamento divulgado até então.

Devido a isso, a Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo alerta para que as pessoas procurem as unidades de saúde para tomar a segunda dose do imunizante.

Segundo o levantamento, quase metade (48,9%) de todos aqueles que deixaram de tomar a segunda dose residem na região metropolitana de São Paulo, 622,3 mil pessoas. O número equivale a 9,2% do total de segundas doses enviadas e não aplicadas no prazo. Quanto a análise é proporcional, quem assume a ponta é Sorocaba (87 km de São Paulo), já que na região 16,4% do total de pessoas que já receberam a primeira dose não apareceram para tomar a dose de reforço.

Fila para segunda dose de vacina contra a Covid na UBS Cambuci, região central de SP Zanone Fraissat/Folhapress **** A maior parte dos faltosos, 56,3% do total, ou 715 mil pessoas, são aquelas que já tomaram a primeira dose da vacina do Butantan/Coronavac e não apareceram dentro do prazo para tomar a segunda dose. Outros 511 mil (40,2%) são os que foram vacinados com o imunizante da Fiocruz/Astrazeneca/Oxford, e 47,7 mil (3,75%) de Pfizer.

"Aqueles que tomaram a primeira dose precisam retornar aos postos de vacinação para tomar a segunda dose. A proteção só acontece após completar o esquema vacinal", afirma, em nota, a coordenadora do PEI (Programa Estadual de Imunização), Regiane de Paula.

As vacinas contra Covid em uso no país, à exceção da Janssen, foram desenvolvidas para garantir a proteção com duas doses em intervalos de 21 a 28 dias, mas, no Brasil, as vacinas da Pfizer e AstraZeneca foram dadas, inicialmente, com intervalo de três meses.

Para tomar a segunda dose do imunizante, basta a pessoa procurar uma unidade de vacinação e procurar informações de como colocar a imunização em dia.

O governo estadual informou que envia quantitativos de primeira e segunda dose idênticos, realizados em duas entregas diferentes para que o município realize a aplicação e conclua a imunização das pessoas.

Placar de quem ainda não tomou a 2ª dose

Diretoria Regional de Saúde - Faltosos - % de faltosos em relação a 2ª dose enviada

Sorocaba - 124,6 mil - 16,4%

Vale do Ribeira - 86,8 mil - 10,5%

Baixada Santista - 64,9 mil - 10,1%

Registro - 9 mil - 9,2%

Grande São Paulo - 622,3 mil - 9,2%

São João da Boa Vista - 24 mil - 8,5%

Barretos - 12,4 mil - 8,1%

Piracicaba - 38,8 mil - 7,8%

Marília - 30,7 mil - 7,7%

Presidente Prudente - 18,9 mil - 7,1%

Ribeirão Preto - 33,1 mil - 7%

Campinas - 95,2 mil - 6,5%

Franca - 14,3 mil - 6,5%

Araraquara - 20,4 mil - 6,1%

Araçatuba - 16,1 mil - 6,1%

Bauru - 34,4 mil - 5,2%

São José do Rio Preto - 27,2 mil - 4,7%

Fonte: Secretaria Estadual de Saúde

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos