Quanto tempo é que será preciso para a Ucrânia aderir à UE?

A Ucrânia está prestes a tornar-se um candidato oficial à adesão à União Europeia (UE).

O tão esperado avanço ocorre depois de a Comissão Europeia ter dado um parecer positivo à candidatura de Kiev e apresentar uma série de reformas e medidas que o país tem de adotar até ao final deste ano, em matéria de corrupção, lavagem de dinheiro ou liberdade de imprensa, por exemplo.

Embora globalmente positivo, o parecer de Bruxelas revela uma extensa lista de deficiências e divergências normativas que deixa antever longas e complexas negociações de adesão, durante as quais a Ucrânia tem de incorporar, gradualmente, todo o corpo da legislação da UE.

O objetivo final é tornar o país candidato capaz de resistir à concorrência económica dentro do mercado único e alinhar-se com os elevados padrões democráticos do bloco.

Estará a Ucrânia preparada? Quanto tempo é que levará todo o processo? Pode ser revertido?

A Euronews falou com dois especialistas em matéria de alargamento da UE, Richard Youngs, associado sénior do think tank Carnegie, e Ilke Toygür, investigadora do Instituto Alemão para Assuntos Internacionais e de Segurança.

Veja o vídeo acima conhecer mais detalhes sobre a candidatura da Ucrânia à UE.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos