Quantos gols? A estonteante marca de Pelé nas redes pelo mundo

Messi e Pelé em cerimônia dos melhores do ano da Fifa, em 2011

SÃO PAULO (Reuters) - A posição de Pelé como um dos maiores jogadores de futebol de todos os tempos nunca foi contestada, mas o mesmo não pode ser dito sobre o número de gols que ele marcou em sua carreira repleta de glórias.

Precisamente quantas vezes Pelé balançou as redes é uma questão em eterno debate, com a maioria dos estatísticos concordando que o número está entre 1.281 e 1.283.

A Fifa coloca seu total em mais de 1.200, sendo mais de 1.000 com a camisa do Santos. A maioria dos outros foi pelo New York Cosmos e pela seleção brasileira.

As dúvidas, no entanto, há muito cercam o status de muitos de seus gols, especialmente quando comparados aos marcados por jogadores da atualidade como Lionel Messi e Cristiano Ronaldo.

Quase metade dos gols de Pelé aconteceram em amistosos --incluindo jogos como alistado do Exército-- e alguns argumentam que esses gols não têm o mesmo peso do que aqueles marcados em partidas oficiais.

O Barcelona comemorou em dezembro de 2020 quando Messi marcou seu 644º gol pelo clube espanhol, superando os 643 gols oficiais que Pelé marcou pelo Santos. Dois meses depois, Cristiano Ronaldo marcou seu 768º gol, três a mais que o total de gols oficias de Pelé.

Pelé parabenizou os dois jogadores, mas seus fãs ainda argumentam que o total de gols do brasileiro é superior porque na época de Pelé os amistosos eram muito mais competitivos do que hoje.

Na década de 1960, os melhores jogadores da América do Sul raramente eram contratados por clubes europeus como são hoje, e os melhores times de cada continente raramente se enfrentavam em jogos oficiais. Então, quando eles se enfrentavam em amistosos, os jogos eram levados a sério.

A partir do final da década de 1950, o Santos viajava pela Europa e grande parte do resto do mundo todos os anos porque os clubes estrangeiros pagavam muito dinheiro pelo privilégio de ver Pelé em campo de perto.

As turnês eram exaustivas. O Santos às vezes jogava duas partidas em três dias, sem tempo para treinar, descansar ou comer direito, muitas vezes dormia em trens noturnos e sobrevivia apenas com frutas e chocolate.

E ainda assim eles marcaram gols, de Lisboa a Lyon e de Birmingham a Buenos Aires.

As defesas que Pelé venceu estavam entre as melhores do futebol mundial. O astro marcou contra Milan, Juventus e Napoli; Real Madrid, Barcelona e Atlético; Anderlecht, Feyenoord e Estrela Vermelha.

Pelé marcou oito gols em sete partidas contra a Inter de Milão, seis em cinco contra a Roma e 10 em sete partidas contra o Benfica, por exemplo.

"Você tinha que ter um grande prestígio até para enfrentar times como Real Madrid e Barcelona", disse Odir Cunha, historiador do Santos, à Reuters. "Pelé jogou contra alguns dos maiores times do mundo. E marcou contra quase todos eles."

(Reportagem de Andrew Downie)

((Tradução Redação Rio de Janeiro))

REUTERS PF