Quarto envolvido em morte de turista argentino no Rio tem prisão decretada

Cristina Indio do Brasil - Repórter da Agência Brasil

A juíza Yedda Christina Ching-san Filizzola Assunção, do Plantão Judiciário do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro (TJRJ), decretou hoje (29), a prisão temporária, pelo prazo de 30 dias, de Thiago Noroes Lessa Silva, conhecido como Kadu Lessa, um dos envolvidos na briga que provocou a morte do turista argentino e jogador de futsal, Matias Sebastian Carena, de 28 anos, na madrugada de domingo (26).

Para a juíza, há motivos suficientes para a decretação da prisão temporária de Thiago Silva. “O mesmo foi reconhecido por testemunhas que não hesitaram em apontá-lo como um dos verdadeiros autores do crime em comento, conforme se constata na representação policial”.

Com a decisão, já são quatro os envolvidos com prisão temporária decretada. Ontem (28), a juíza Angélica dos Santos Costa, também do Plantão Judiciário do Tribunal de Justiça, determinou a prisão temporária, mas por cinco dias, de outros três acusados de envolvimento na morte do argentino: Pedro Henrique Marciano, chamado de PH; Júlio César Oliveira Godinho e Valterson Ferreira Cantuária, conhecido como Tody Cantuária, que é ex-integrante do grupo de pagode Karametade.

Matias Sebastian Carena foi morto, segundo o titular da Delegacia de Homicídios (DH), Fábio Cardoso Junior, com uma pancada na cabeça. O argentino foi espancado após cair no chão e bater com a cabeça na calçada em frente ao bar e restaurante Barzin, em Ipanema, zona sul do Rio, onde começou o desentendimento entre o grupo que acompanhava Matias e outros clientes que estavam no estabelecimento por causa dos valores da conta.

Do lado de fora, Matias tentou se afastar da confusão, mas levou um soco no rosto, caiu e foi espancado. Os dois amigos argentinos e um brasileiro que estavam com ele chegaram a levar o jogador para o Hospital Miguel Couto, na Gávea, zona sul do Rio, mas ele chegou morto à unidade.

Amanhã (30), os delegados Rivaldo Barbosa, Fábio Cardoso e Rodrigo Brand concederão entrevista coletiva, às 10h30, na Cidade da Polícia, no Jacarezinho, para esclarecimentos sobre a investigação e a morte de Matias Sebastian Carena.