Quase 40% da população mundial nunca usou a internet, diz ONU

·2 min de leitura
Apesar disso, o mesmo estudo apontou que neste último ano de 2020, o número de usuários da internet cresceu mais de 10%
Apesar disso, o mesmo estudo apontou que neste último ano de 2020, o número de usuários da internet cresceu mais de 10%
  • Maior parte dos que ainda não usaram se encontram em países em desenvolvimento

  • Devido ao isolamento social, em 2020 um número recorde de pessoas se conectou pela 1ª vez

  • Empresas de tecnologia planejam investimentos para trazer a internet a essa população

Segundo um estudo conduzido pela União Internacional de Telecomunicações da ONU, 37% da população mundial, cerca de 2,9 bilhões de pessoas, ainda não se conectou ao mundo online, sendo que a maior parte reside em países em desenvolvimento.

Apesar disso, o mesmo estudo apontou que neste último ano de 2020, o número de usuários da internet cresceu mais de 10%, o maior aumento anual em 10 anos. Em 2019 haviam 4,1 bilhões de pessoas conectadas, em 2021 esse número saltou para 4,9 bilhões.

De acordo com o relatório, este aumento na conectividade foi devido às medidas de isolamento social causadas pelo COVID, como o ensino e trabalho remotos, maior uso do online banking e aumento no e-commerce.

Leia também:

Os não conectados

O estudo também revelou o perfil da população que ainda não teve meios de se conectar online.

A começar pelos recém conectados, percebeu-se que estes utilizam a internet com pouca frequência, através de dispositivos compartilhados, como um celular para toda uma família ou comunidade, e através de conectividades baixas e limitadas.

A maior dos que ainda não se conectaram (96%) também se encontram em países mais pobres, cuja infraestrutura ainda não permitiu uma conexão fácil, como nos países desenvolvidos.

A diferença entre usuários urbanos e rurais também é gritante. Cerca de 76% dos indivíduos que residem em áreas urbanas já se conectaram, em comparação com 39% de áreas rurais.

Investimentos rápidos no setor

Essa fatia de quase 40% da população mundial, por um lado, apresenta um grande mercado para as empresas de telecomunicações e tecnologia.

Amazon, Meta (Facebook) e Google estão apostando na construção de uma infraestrutura submarina mundial de internet para impulsionar a conectividade e a velocidade da internet.

Já a SpaceX já lançou ao espaço mais de 1.800 satélites para fornecer internet através desse tipo de conectividade em áreas rurais que não conseguem sustentar infraestrutura de fibra óptica convencional.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos