Quase 50 ativistas pró-democracia vão a julgamento em Hong Kong acusados de violar lei de segurança nacional

Quarenta e sete ativistas pró-democracia acusados ​​de violar a lei de segurança nacional comparecerão a um tribunal de Hong Kong após 15 meses de processos opacos. Alguns enfrentam o risco de condenação à prisão perpétua.

Este será o julgamento mais importante desde a entrada em vigor da lei draconiana de segurança nacional imposta por Pequim à ex-colônia britânica em 2020. A legislação foi adotada para acabar com as manifestações pró-democracia que vinham acontecendo desde o ano anterior na cidade.

Um total de 47 ativistas são acusados ​​de "subversão" por terem organizado primárias não oficiais destinadas a nomear candidatos da oposição para as eleições legislativas de 2021. Com idades entre 24 e 66 anos, eles representam um espectro muito amplo da oposição, entre ex-deputados, acadêmicos, advogados, assistentes sociais e jovens ativistas.

Os manifestantes detidos foram ouvidos por juízes pela primeira vez em março de 2021. A maioria deles teve o pedido de pagamento de fiança negado após uma audiência que durou quatro dias.

Embora públicas, a maioria das audiências pré-julgamento nos últimos 15 meses foi sujeita a severas restrições de divulgação. A imprensa foi proibida de relatar certos detalhes processuais. Em várias ocasiões, os pedidos de levantamento dessas restrições, feitos por réus e jornalistas, foram rejeitados.

Frustração e cansaço

Este é o maior grupo de ativistas julgado em um único caso sob a lei de segurança nacional.


Leia mais

Leia também:
Justiça decreta novas penas para líderes do movimento pró-democracia em Hong Kong
Hong Kong: sem diversidade de candidatos, votação para parlamento tem baixa adesão
Jornal pró-democracia de Hong Kong fecha após prisão de seis jornalistas

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos