Quase 85% dos municípios da Baixada têm situação fiscal difícil ou crítica, revela Índice da Firjan

·3 min de leitura

Os municípios da Baixada Fluminense tiveram dificuldade para dar conta dos gastos públicos em 2020. Segundo análise do Índice Firjan de Gestão Fiscal, 84,6% das prefeituras apresentaram situação fiscal difícil ou crítica. O índice leva em conta critérios como autonomia dos recursos, gastos com pessoal, liquidez e investimento.

No ranking da Baixada, Japeri, Duque de Caxias, Queimados, Itaguaí, Seropédica e Nilópolis apresentaram baixo nível de investimentos. O relatório destaca ainda que Duque de Caxias terminou o ano de 2020 sem recursos em caixa suficientes para dar conta das obrigações financeiras do município e recebeu nota zero no critério liquidez.

No bairro Pilar, em Duque de Caxias, a cuidadora Dilcinete da Silva, de 54 anos, que mora na região há 14, diz que não tem visto nenhum tipo de investimento no local em todos esses anos:

— Ninguém fez nada. A gente não vê nada de investimento. Há 14 anos que tem essa bagunça — diz ela, apontando para a rua enlameada — Quando é para pedir voto, vieram. Mas quando é pra fazer alguma coisa fica assim. Agora é que dizem que vão fazer, mas ainda vamos esperar para ver se vai sair — desabafa.

Ela diz que há aproximadamente três semanas uma equipe deixou algumas manilhas no local com a promessa de fazer a obra de asfaltamento e esgoto, que fica a céu aberto e cujo custo acaba sendo dos moradores. O pedreiro Francisco de Abreu, de 63 anos, vive há mais de 40 anos na Rua 10 e diz que em todo esse tempo nada foi feito para resolver a situação do esgotamento ou da falta de asfalto. Ele chegou a colocar um cano para impedir que o esgoto vazasse para sua casa.

— Em 40 e poucos anos só tem promessa. Eu comprei um cano de ferro e botei, gastei mais de 100 reais — diz.

E, quando chove a situação fica ainda mais difícil para os moradores da Rua Alcidino Paulino Quaresma. O repositor Ricardo Silva, de 30 anos, que vive há 10 na região, diz que os veículos dos moradores não conseguem sair devido ao volume de lama:

— Essa rua é sofrida quando chove, acho que é uma das mais prejudicadas. O pessoal bota galocha, bota saco no pé, porque de carro e moto ninguém sai, não.

Os moradores contam que para sair do local em dias chuvosos chegam a carregar galões de água para limpar os pés da lama quando chegam a uma rua asfaltada.

A prefeitura de Caxias diz que a cidade possui uma gestão fiscal difícil desde 2013 “em função de sua série histórica”, e que em 2020 apresentou o melhor resultado dos últimos anos, com previsão de melhora para 2021. Sobre o resultado zero no critério de liquidez no Índice da Firjan, a prefeitura afirma que este índice está zerado desde 2013 com perspectiva de melhora também em 2021. Já sobre as obras de infraestrutura na Rua Alcidino Paulino Quaresma e Rua 10, no bairro Pilar, a prefeitura alega que elas fazem parte do pacote de obras do Governo do Estado com apoio do município e que na primeira rua já está em execução.

Sobre as obras de saneamento básico, a concessionária Águas do Rio, responsável pelo serviço desde a semana passada e que já iniciou uma série de obras na Baixada Fluminense, afirma que vai investir mais de R$ 3 bilhões no saneamento básico de Duque de Caxias durante a concessão, e que as primeiras obras acontecem nos bairros Jardim Gramacho, Vila Guanabara, São Bento, Itatiaia, Pedro Américo e Centro. A empresa não deu estimativa para início de obras no bairro Pilar, e disse que os moradores da região podem entrar em contato pelo Whatsapp da empresa ou pelo número 0800 195 0 195.

Ainda de acordo com o ranking de gestão fiscal da Firjan, na lanterna estão os municípios de Paracambi, Magé e Guapimirim com o quadro mais crítico de gestão. Paracambi teve nota zero em autonomia e liquidez, e Magé, em gastos com pessoal. Já Guapimirim apresentou dificuldade no planejamento financeiro, baixa autonomia, alta rigidez orçamentária e nível crítico de investimentos. Na contramão, se destacam os municípios de Nova Iguaçu, com o melhor desempenho geral, e Belford Roxo.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos