Quase 90% dos eleitores acham que vencedor nas urnas deve ser empossado em 2023

Dados mostram que eleitores confiam no resultado das urnas e vencedor deve ser empossado (Foto: Getty Images)
Dados mostram que eleitores confiam no resultado das urnas e vencedor deve ser empossado (Foto: Getty Images)

Uma nova pesquisa feita pelo Instituto Datafolha mostra que quase 90% dos eleitores concordam que quem vencer as eleições nas urnas deve ser empossado em 1º de janeiro de 2023.

O levantamento mostra que 88,1% são a favor de que o vencedor nas urnas seja empossado. Além disso, 62,8% concordam que “é importante para a democracia que os tribunais sejam capazes de impedir o governo de agir além de sua autoridade.

Os dados, revelados pelo portal g1, é de uma pesquisa feita em parceria pela Rede Ação Política pela Sustentabilidade (RAPS) com o Fórum Brasileiro de Segurança Pública. Foram ouvidas 2.100 pessoas entre os dias 3 e 13 de agosto e a margem de erro é de dois pontos percentuais.

Segundo a pesquisa, 89,3% dos brasileiros concordam que “o povo escolher seus líderes em eleições livres e transparentes é essencial para a democracia”. O levantamento mostra também que 88,5% dos eleitores acreditam que, em uma democracia, o povo deve ter voz ativa e participar das principais decisões do governo.

Mônica Sodré, cientista política e diretora do RAPS, entende que os dados são positivos e indicam que a maior parte dos entrevistados confia na democracia e no processo eleitoral.

“É uma prova e evidência que a população valoriza os direitos conquistados há 35 anos. O brasileiro não embarca de maneira fácil de discursos autoritários. As pessoas valorizam o direito de votar, o rito”, afirma.

Qual a data das Eleições 2022?

O primeiro turno das eleições será realizado no dia 2 de outubro, um domingo. Já o segundo turno – caso necessário – será disputado no dia 30 de outubro, também um domingo.

Veja a ordem de escolha na urna eletrônica nas Eleições 2022

  1. Deputado federal (quatro dígitos)

  2. Deputado estadual (cinco dígitos)

  3. Senador (três dígitos)

  4. Governador (dois dígitos)

  5. Presidente da República (dois dígitos)