'Quase caí da cadeira', diz petista que deu caneta usada por Lula na posse

***ARQUIVO***BRASÍLIA, DF, 13.12.2022 - O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT). (Foto: Pedro Ladeira/Folhapress)
***ARQUIVO***BRASÍLIA, DF, 13.12.2022 - O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT). (Foto: Pedro Ladeira/Folhapress)

TERESINA , PI (FOLHAPRESS) - Ao assistir à posse de Lula (PT), na tarde deste domingo (1º), o piauiense Fernando Menezes, 68, caiu no choro. Ele acompanhava a cerimônia de sua casa, na cidade de Altos (a 41 km de Teresina), onde vive há 36 anos, quando foi surpreendido por um relato do presidente.

Antes de assinar o termo de posse, na Câmara, Lula quebrou o protocolo e mostrou uma caneta, dizendo que ganhou de um piauiense em 1989, quando visitava Teresina para um evento político. Foi Fernando quem deu o presente.

Quase caí da cadeira. É a história mais bonita da minha vida", disse. "Chorei de emoção."

Petista histórico, Fernando confirmou à reportagem que deu a Lula uma caneta com as mesmas características da empunhada pelo presidente na cerimônia.

A data exata foi esquecida, mas ele conta que, na ocasião, Lula estava no Piauí em caravana para tentar viabilizar a pré-candidatura à Presidência.

"Caminhávamos pelas ruas de Teresina. Estavam presentes o Antônio José Medeiros, Marcelino Fonteles, Meireles, Josué e outros petistas. Queria dar de presente uma caneta, pois sabia que Lula um dia iria ser presidente da República. Dei a caneta e disse que era para ele assinar a ata de posse quando fosse eleito", lembrou Fernando, que é tio da judoca Sarah Menezes.