Quase dois meses depois, torcedores que foram ver Libertadores voltam à Colômbia

Dezoito colombianos que viajaram para assistir a um jogo da LIbertadores conseguiram voltar ao seu país, depois de quase dois meses na Argentina. O pesadelo começou no dia 10 de março, na partida de volta entre Independiente de Medellín e Boca Juniors, pela fase de grupos da competição. Na época, o coronavírus estava começando a circular na região, e os torcedores ficaram presos no país.

O clube colombiano comemorou o retorno de seus torcedores.

"Temos o prazer de anunciar que, após a administração do El Equipo del Pueblo SA perante o Ministério das Relações Exteriores e após um esforço conjunto entre várias organizações nacionais e internacionais, os torcedores do Deportivo Independiente de Medellín, que estavam em território argentino, retornaram ao nosso país hoje em vôo humanitário que aterrissou há alguns minutos na cidade de Bogotá ", afirmou o clube em comunicado.

 

Após ver o time perder por 3 a 0 na Bombonera, o grupo de colombianos começou a viagem para retornar à suas casas. Mas durante o caminho, foi decretada quarentena obrigatória e o fechamento das fronteiras. Quando chegaram ao limite com a Bolívia, os torcedores não foram autorizados a atravessar.

Eles ficaram 15 dias presos na cidade de Quiaca, antes que pudessem voltar a Buenos Aires. Todos foram submetidos a vários testes para descartar a presença do vírus, e passaram de hotel em hotel até finalmente receberem boas notícias.

Os torcedores terão ainda que cumprir a quarentena obrigatória antes de poderem se juntar a suas famílias.