Quase dois milhões de doses da Sinovac chegam ao Chile antes do início da vacinação em massa

·2 minuto de leitura
Foto de 9 de outubro de 2020 de uma dose da candidata a vacina contra a covid-19 da farmacêutica chinesa Sinovac durante a terceira fase de testes no hospital Acibadem, em Istambul

Uma segunda remessa com quase dois milhões de vacinas do laboratório chinês Sinovac chegou ao Chile neste domingo(31), somando-se a quase quatro milhões de doses que serão aplicadas em um ambicioso processo de imunização de 5 milhões de cidadãos no primeiro trimestre.

Essa nova chegada das vacinas CoronaVac ocorre três dias após o recebimento da primeira remessa das cinco planejadas do laboratório chinês, que vão somar um total de 10 milhões de doses acertadas com o governo do conservador Sebastián Piñera.

Esta carga, somada às mais de 154.000 doses da Pfizer / BioNTech, servirá para lançar um maciço processo de aplicação das primeiras doses na próxima quarta-feira - das duas que correspondem para tornar as duas vacinas eficazes - dos grupos populacionais determinados no calendário de vacinação do país.

Primeiro o governo começou a vacinar os profissionais de saúde das unidades críticas, depois os com mais de 80 anos. O objetivo é que até o final de março, cerca de 5 milhões de pessoas tenham sido vacinadas, principalmente adultos com mais de 60 anos, trabalhadores da saúde e servidores básicos do estado.

O início do processo de imunização em massa ocorre exatamente quando o Chile registra uma média de 4.000 infecções diárias e, nos últimos dias, excedeu por duas vezes a centena de mortes por covid-19.

Além disso, as autoridades confirmaram 28 casos da variante que apareceu no Reino Unido, mais contagiosa, e 18 pacientes com a variante que surgiu no Brasil, que as autoridades suspeitam ser também mais contagiosa.

Nas últimas 24 horas, o Chile registrou 4.209 novos casos de coronavírus e 113 mortes, somando 727.109 infecções e 18.452 óbitos desde o aparecimento do vírus em março.

O Chile acertou com a Pfizer / BioNTech 10 milhões de doses de sua vacina, com a Sinovac outros 10 milhões, com a AstraZeneca mais de seis milhões, além de outros quatro milhões de doses comprometidos com a Janssen da Johnson & Johnson e a iniciativa global COVAX.

Até o momento, 56.579 pessoas receberam a primeira dose da vacina Pfizer / BioNTech e 10.315 a segunda, segundo o Ministério da Saúde, dos 15 milhões que estão programados para serem vacinados no primeiro semestre, em um população total de cerca de 18 milhões.

apg/lda/jc