Quatro ativistas detidos sob nova lei de segurança em Hong Kong

Visão geral do Victoria Peak, edifícios comerciais e residenciais em Kowloon e Ilha de Hong Kong, em 28 de julho de 2020.

Quatro estudantes de Hong Kong, membros de um grupo pró-independência recentemente dissolvido, foram detidos nesta quarta-feira(29), sob a controversa nova lei de segurança nacional, informaram autoridades.

Essas prisões são as primeira de figuras políticas públicas desde que Pequim impôs a draconiana legislação à ex-colônia britânica no final do mês passado.

A polícia informou que três homens e uma mulher, de 16 a 21 anos, foram presos por suspeita de organização e incitação à secessão.

"Nossas próprias fontes e investigações mostram que este grupo anunciou recentemente nas mídias sociais a criação de uma organização a favor da independência de Hong Kong", declarou Li Kwai-wah, oficial de uma nova unidade de segurança nacional da polícia de Hong Kong.

Ele acrescentou que os agentes apreenderam computadores, telefones celulares e documentos.

Em nota, a Student Localism, um grupo de defesa da independência, disse que seu ex-líder, Tony Chung, 19 anos, estava entre os quatro detidos.

Dois outros ex-membros foram identificados por políticos e pela mídia local.

Nosso objetivo é criar um local seguro e atraente para os usuários se conectarem a interesses e paixões. Para melhorar a experiência de nossa comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários dos artigos.