Quatro cidades da Bahia têm risco de nova enchente com abertura de reservatório em MG

·2 min de leitura

Com o grande volume chuvas e aumento de água nos reservatórios, o Corpo de Bombeiros Militar da Bahia emitiu alerta, nesta terça-feira, sobre o aumento no fluxo de água nas cidades de Itambé, Canavieiras, Mascote e Cândido Sales devido à abertura das comportas da barragem Machado Mineiro, no Rio Pardo, região de Águas Vermelhas, em Minas Gerais. A Bahia enfrenta a pior chuva para o mês de dezembro dos últimos 32 anos, segundo o governo estadual.

Os quatro municípios já sofrem com as enchentes no estado. De acordo com o Corpo de Bombeiros, o volume de água na região deve triplicar até o fim do dia.

— Os moradores que moram nas regiões ribeirinhas devem trancar suas casas e procurem abrigos para evitar um mal maior — alerta o comandante do Corpo de Bombeiros, Adson Marchesini.

O município de Itamaraju, no sul da Bahia, foi onde mais choveu no Brasil, com 769,8mm de chuva, segundo dados do Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais (Cemaden). Para o mês de dezembro, a região teve cinco vezes mais o volume de chuva, 148,0mm.

A climatologia da chuva entre setembro e dezembro em Itamaraju é de 499,7mm; em Ilhéus é de 434,4mm; e em Porto Seguro é de 507,7mm. Assim, nesse período, as chuvas nessas regiões estão bem acima da média.

O fenômeno chamado Zona de Convergência do Atlântico Sul (ZCAS) da Bahia foi gerado pela conjunção de dois grandes fenômenos climáticos. O primeiro é a La Niña, ativa desde outubro. Provocada pelo esfriamento da água do Pacífico Sul, a La Niña é um fenômeno planetário, que no Brasil costuma trazer mais chuvas para o Norte e o Nordeste. O outro fenômeno é a elevação da temperatura da água do Atlântico Sul logo abaixo da linha do equador. Isso contribuiu para que as chuvas “estacionassem” mais o norte do que o normal

A umidade pode atingir os estados do Rio de Janeiro, do Espírito Santo e de Minas Gerais a partir de quinta-feira, segundo informou ontem o meteorologista Marcelo Seluchi, coordenador-geral de Operações e Modelagem do Cemaden.

De acordo com dados meteorológicos informados pelo estado, os maiores acumulados de chuva entre às 9h do dia 23/12 e as 9h do dia 27/12 são: Valença: 215 mm, corresponde a mais do que o triplo normal de chuvas em dezembro (64,9mm); Ilhéus: 209mm, corresponde a 70,2% a mais (122,8mm); e Salvador: 188mm, mais do que o triplo para o mês (58,1mm).

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos