Quatro diretores brasileiros falam sobre seus filmes na corrida ao Oscar 2022

·1 min de leitura

O sonho do Oscar, nesta época do ano, se torna uma corrida contra o tempo e contra o poder e a influência dos grandes nomes da indústria cinematográfica. A maior e mais badalada premiação do cinema mundial é conhecida por louvar a melhor produção, mas ajuda ter mais contatos, fazer o melhor lobby e, basicamente, ter mais recursos para investir nas caras campanhas para levar aos mais de 10 mil membros da Academia, pelo menos, a vontade de assistir os filmes.

Por Cleide Klock, correspondente da RFI em Los Angeles

A RFI conversou com quatro diretores brasileiros que estão nesta jornada para, em um primeiro passo, estamparem seus nomes na seleta lista dos indicados ao Oscar. Eles já conquistaram o direito de serem elegíveis para a premiação, cumprindo uma série de pré-requisitos.

Deserto Particular

Aly Muritiba, concorre com Deserto Particular. A produção, que já levou o prêmio de público em Veneza, foi escolhida pela Academia Brasileira de Cinema para representar o Brasil na Categoria de Filme Internacional e está na lista com produções de outros 92 países.

"Eu acho super importante que a Academia Brasileira tenha escolhido um filme que fala de amor, tolerância, inclusão, afeto, de carinho, para representar o Brasil em meio a um cenário político não conservador", diz Muritiba.

Brasileiros (amigos) na corrida pelo Melhor Documentário

O cineasta destaca que A Última Floresta teve um orçamento de US$ 150 mil e que concorre com produções que custaram milhões.

Bob Cuspe na festa?


Leia mais

Leia também:
Festival brasileiro em Hollywood dá projeção ao representante do Brasil no Oscar
Profissionais da saúde assinam único representante do Brasil no Mobile Film Festival
Protagonistas 'brancos' dominam 81% dos filmes do cinema francês, diz estudo

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos