Quatro homens são acusados por operação de contrabando que terminou com 53 migrantes mortos nos EUA

Quatro homens foram acusados de conexão com a operação de contrabando que deixou 53 migrantes mortos em junho passado após serem abandonados sob temperaturas escaldantes dentro de um caminhão na cidade americana de San Antonio, Texas, trazendo à tona o debate sobre as políticas migratórias dos Estados Unidos.

Contexto: Tudo o que se sabe sobre a morte de 51 pessoas dentro de caminhão nos EUA

Relembre casos: Mortes por asfixia, desidratação e tiros são dramas que se repetem na fronteira entre EUA e México

Homero Zamorano e Christian Martínez, ambos do Texas, foram acusados na quarta-feira por um júri federal por violação de diferentes pontos das leis de imigração dos Estados Unidos, incluindo conspiração para transportar estrangeiros resultando em morte, informou o Departamento de Justiça, em um comunicado.

Se forem considerados culpados, Zamorano, de 46 anos, e Martínez, de 28, podem ser condenados à pena de morte ou à prisão perpétua.

Greg Abbott: Governador do Texas defende linha dura contra imigrantes

Já os mexicanos Juan Claudio D'Luna-Mendez e Juan Francisco D'Luna-Bilbao foram acusados de posse de armas e presença irregular nos Estados Unidos.

Os homens de 23 e 48 anos, respectivamente, estavam ligados ao caso por morarem no endereço de registro da placa do caminhão onde os migrantes foram encontrados, informou o Departamento de Justiça. Eles podem ser condenados a uma pena de até 10 anos de prisão.

Os quatro homens foram detidos imediatamente depois de o caminhão com os migrantes ter sido encontrado em San Antonio, por suspeita de envolvimento em tráfico.

Imigração: EUA anunciam investimento privado anti-imigração de US$ 1,9 bilhão na Cúpula das Américas

Na noite de 27 de junho, oficiais do Departamento de Segurança Interna dos Estados Unidos descobriram o caminhão estacionado no Sudoeste de San Antonio, depois de receberem ligações da comunidade.

Os socorristas retiraram 46 corpos e 16 pessoas ainda conscientes. Os sobreviventes foram levados para hospitais próximos.

Depois de passar um dia sob temperaturas de até 40ºC, as pessoas trancadas no caminhão sofreram hipertermia e desidratação aguda. A trágica operação de contrabando deixou 53 mortos, incluindo três menores, e 11 hospitalizados. Os migrantes eram principalmente do México, além de Honduras, Guatemala e El Salvador.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos