'Que beleza juntar essa diversidade toda', diz emir do Catar em discurso na abertura da Copa

Numa tentativa de amenizar as polêmicas envolvendo leis contra pessoas LGBTQIA+ e outras controvérsias sobre a realização da Copa do Mundo no Catar, o emir Tamim bin Hamad Al Thani, líder do país, discursou na cerimônia de abertura num tom pacificador. Falando sobre a diversidade cultural das nacionalidades representadas na competição, ele deu boas-vindas às seleções e aos torcedores.

Tabela da Copa: Datas, horários e grupos do Mundial do Catar

Simulador: você decide quem será campeão da Copa do Catar

Começou: Catar surpreende e entrega Cerimônia de Abertura da Copa com cara de Olimpíada

– Em nome de deus recebemos a todos de braços abertos na Copa do Mundo Fifa Catar 2022. Trabalhamos e fizemos muitos esforços para garantir o sucesso desta edição da Copa. Investimos para o bem de toda humanidade e, finalmente, chegamos ao dia da abertura, esperado por muita gente – disse Tamim.

O emir discursou após a apresentação do cantor sul-coreano Jung Kook, da banda de k-pop BTS, e do cantor catári Fahad Al-Kubaisi. A cerimônia de abertura, no estádio Al-Bayt, durou 30 minutos. Ele abordou, de maneira genérica, temas como diálogo, civilização e diversidade:

Leia mais: Quem é Jungkook, membro do BTS, que cantou na abertura da Copa do Mundo do Catar

– Durante 28 dias vamos acompanhar essa festa do futebol internacional, neste espaço de diálogo e civilização. As pessoas, por mais que sejam de culturas, nacionalidades e orientações diferentes, vão se reunir aqui no Catar, todos os continentes vão se reunir no nosso país. Que beleza juntar essas diferenças todas, essa diversidade toda para reunir todos aqui. Desejo a todas as seleções muito sucesso. Para todos vocês meus desejos de felicidades. Bem-vindos a Doha.

Morgan Freeman participa

O ator americano Morgan Freeman foi um dos destaques da cerimônia, e apareceu no gramado para falar sobre tolerância, respeito e igualdade. O artista se sentou no chão ao lado do influenciador e youtuber catári Ghanim al-Mufta, de 20 anos.

Empresário mais jovem do país e com mais de 3 milhões de seguidores nas redes sociais, ele nasceu com a Síndrome de Regressão Caudal, uma doença rara que prejudica o desenvolvimento da parte inferior da coluna.

Os médicos avaliavam que Ghanim tinha pouca chance de sobrevivência. Seu nome significa "vencedor" em árabe. O rapaz foi escolhido como Embaixador da Copa de 2022.

– Todos são bem vindos, essa é uma terra que convida todo mundo. As emoções conectam todos – disse o ator americano em "conversa" com o influenciador.