Queda de avião deixa dezenas de mortos no Nepal: o que se sabe

Equipes de resgate inspecionam o local de acidente de avião em Pokhara
Equipes de resgate inspecionam o local de acidente de avião em Pokhara

As autoridades do Nepal disseram que não têm mais esperanças de encontrar sobreviventes do avião que caiu perto de um aeroporto no centro do país neste domingo (15/1).

O voo da companhia Yeti Airlines ia de Katmandu para a cidade turística de Pokhara. O voo decolou com 68 passageiros a bordo (incluindo 15 estrangeiros), além de quatro tripulantes. Pelo menos 68 corpos foram resgatados, segundo autoridades.

A caixa-preta do avião também foi resgatada. Ainda não se sabe o motivo da queda do avião.

Nesta segunda-feira (16/1), uma equipe de resgate com mais de 300 pessoas ainda vasculhava o local do acidente.

Este foi o acidente aéreo com maior número de vítimas do Nepal dos últimos 30 anos. O governo do Nepal decretou luto oficial e criou uma comissão para investigar o acidente.

Vídeos postados nas redes sociais mostram uma aeronave voando baixo sobre uma área povoada antes de girar bruscamente.

The British Broadcasting Corporation

Pessoas gravemente feridas sobreviveram ao desastre e foram levadas às pressas para o hospital, segundo relatos locais, embora isso ainda não tenha sido confirmado por autoridades.

The British Broadcasting Corporation

A moradora local Deeveta Kal descreveu à BBC como ela correu para o local do acidente depois de ver a aeronave cair do céu pouco no fim da manhã do horário local (madrugada no horário de Brasília).

"No momento em que cheguei, o local do acidente já estava lotado. Havia uma enorme fumaça saindo das chamas do avião. E então os helicópteros chegaram rapidamente", disse.

"O piloto fez o possível para não atingir qualquer casa", acrescentou Deevta Kal. "Havia um pequeno espaço ao lado do rio Seti e o voo atingiu o solo naquele pequeno espaço."

Centenas de soldados nepaleses estão envolvidos na operação no local do acidente nas proximidades do rio Seti, a apenas um quilômetro e meio do aeroporto.

Vídeo feito no local onde o avião caiu mostra uma espessa fumaça negra e destroços em chamas.

"Esperamos recuperar mais corpos", disse um porta-voz do Exército à agência de notícias Reuters, dizendo que o avião "se partiu em pedaços".

O primeiro-ministro Pushpa Kamal Dahal convocou uma reunião de emergência de seu gabinete e pediu às agências estatais que trabalhem nas operações de resgate. Uma investigação sobre a causa do acidente foi instalada.

Dos passageiros, 53 seriam nepaleses. Havia cinco indianos, quatro russos e dois coreanos no avião. Havia também passageiros da Irlanda, Austrália, Argentina e França, entre outros países.

Acidentes de avião não são incomuns no Nepal, muitas vezes devido às suas pistas remotas e mudanças climáticas repentinas, que podem criar condições perigosas.

Um avião da Tara Air caiu em maio de 2022 no distrito de Mustang, no norte do Nepal, matando 22 pessoas.

No início de 2018, 51 pessoas morreram quando um voo da companhia US-Bangla, que viajava de Dhaka, em Bangladesh, pegou fogo ao pousar em Katmandu.