Queda de avião: Marinha diz que encontrou mochila com pertences que podem ser de um dos tripulantes

·1 min de leitura

Nesta terça-feira, completam seis dias da queda do avião, modelo PA-34-220T e prefixo PP-WRS, entre Ubatuba (SP) e Paraty (RJ), que transportava três pessoas — o piloto Gustavo Calçado Carneiro, de 27 anos; o copiloto José Porfírio de Brito Júnior, de 20; e o empresário Sérgio Alves Dias Filho, de 45. Na última quinta-feira, o corpo de Gustavo foi encontrado. Enquanto isso, José e Sérgio seguem desaparecidos. Nesta segunda-feira, a Marinha do Brasil informou que, no último sábado, o Navio-Patrulha "Guajará" — que atua nas buscas — localizou e recolheu uma mochila com pertences supostamente relacionada com os tripulantes da aeronave.

De acordo com o órgão, os objetos estavam a aproximadamente 45 quilômetros a sudoeste de Trindade (RJ). Foi nessa região que a Força Aérea Brasileira (FAB) encontrou o corpo de Gustavo. Os militares acreditam que "as ações de ventos e correntes de deriva" levaram os pertencentes até o local.

No comunicado, a instituição afirma ainda que já realizou varredura em uma área de mais de 2.500 quilômetros do litoral, percorrendo uma faixa litorânea entre Ubatuba (SP) e Paraty (RJ), com um afastamento de até 45 quilômetros da costa.

Ainda de acordo com a Marinha, "com o propósito de obter mais informações que pudessem auxiliar nas buscas, o Salvamar Sueste, estrutura responsável por Operações de Busca e Salvamento (SAR) nesta região, emitiu aviso aos navegantes, dando ampla divulgação por rádio, com o objetivo de alertar e solicitar apoio a todas as embarcações nas áreas próximas".

Mergulhadores, aeronaves e barcos estão sendo utilizados na operação, percorrendo a região do acidente.

No domingo, o Corpo de Bombeiros afirmou que a operação de busca por terra também ocorre durante a noite. Os militares estão em Paraty, Trindade e Ilha Grande.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos