Queda de avião: Rubens Barrichello pede que buscas por desaparecidos não cessem

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·1 min de leitura
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

O ex-piloto de Fórmula 1 Rubens Barrichello usou suas redes sociais para pedir às autoridades que não cessem as buscas pelo avião bimotor que caiu, no último dia 24, entre Rio de Janeiro e São Paulo. Ainda estão desaparecidos o copiloto José Porfírio de Brito Júnior e o empresário Sérgio Alves Dias Filho. Rubinho é um dos garotos-propaganda da empresa de Sérgio.

"Foi encontrado o piloto, infelizmente sem vida, mas ainda existe a busca pelo Sergio Alves e pelo copiloto. Agradeço todo o trabalho da Aeronáutica, da Marinha, do Corpo de Bombeiros, mas peço de coração que a gente não cesse essa busca", começou o ex-piloto.

Rubinho seguiu a mensagem fazendo um apelo

"Eu sei que acidentes acontecem durante todo o tempo e a gente só presta atenção para aqueles que estão mais perto da gente, quando nosso banco aquece. Mas isso serve para a gente pensar, repensar e continuar ajudando. Peço encarecidamente à Aeronáutica, ao Corpo de Bombeiros e à Marinha que continuem as buscas, pelas famílias e por tudo aquilo que a gente crê nessa vida".

Nesta sexta-feira, a queda do avião bimotor completa nove dias. A mãe do copiloto, Ana Regina Agostinho, de 43 anos, confirmou, nesta quinta-feira, que a mochila encontrada no último sábado em alto-mar pela Marinha pertence ao filho. Ana contou também que foi uma piloto mulher que orientou o comandante do bimotor, Gustavo Calçado Carneiro, de 27 anos, como deveria proceder durante a queda.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos