Queda no mercado de computadores atinge receita da AMD no 3º tri

Por Chavi Mehta e Jane Lanhee Lee

BENGALURU, Índia (Reuters) - Um mercado global de PCs pior do que o esperado pressionou os resultados da fabricante de chips AMD no terceiro trimestre, que ficaram abaixo das estimativas de Wall Street.

A AMD, que atua nos mercados de CPUs e processadores gráficos para PCs e data centers, foi duramente atingida porque a inflação prejudicou a demanda por laptops e outros aparelhos eletrônicos, levando os fabricantes a cortar pedidos de chips.

Isso levou a AMD a reduzir no mês passado sua previsão de receita trimestral em cerca de 1 bilhão de dólares.

De acordo com a Counterpoint Research, as vendas de PCs cairão 13% este ano, após terem recuado 19,5% no terceiro trimestre, segundo a empresa de pesquisa Gartner.

"Os resultados do terceiro trimestre ficaram abaixo de nossas expectativas devido ao mercado de PCs mais fraco e ações substanciais de redução de estoque em toda a cadeia de suprimentos de PCs", disse a presidente da AMD, Lisa Su. Ela acrescentou que os segmentos de data center e consoles de videogames e os chamados mercados integrados ajudaram a sustentar o crescimento.

A empresa espera que a receita do trimestre atual seja de 5,5 bilhões de dólares, com uma margem de variação de 300 milhões. Analistas esperam, em média, receita de 5,85 bilhões de dólares, segundo dados da Refinitiv.

Para 2022, a AMD prevê receita de cerca de 23,5 bilhões de dólares, um aumento de 43% em relação a 2021, ante expectativas de analistas de 23,9 bilhões.