Queda de pequeno avião em área residencial deixa oito mortos na Colômbia

Oito pessoas morreram nesta segunda-feira (21) quando um pequeno avião em que viajavam caiu em uma área residencial de Medellín, no noroeste da Colômbia, informaram autoridades locais.

A aeronave "fazia a rota de Medellín com o município de Pizarro no Departamento de Chocó [oeste]; é um voo de cerca de 25 minutos, temos registro de seis passageiros e dois tripulantes falecidos", declarou aos jornalistas Daniel Quintero, prefeito da cidade de quase 3 milhões de habitantes.

Um dos mortos é o gerente do Grupo San Germán Express, que operava a aeronave acidentada. Ainda não há informações sobre vítimas no bairro de classe média alta Belén Rosales, onde ocorreu o acidente.

"Eu imediatamente vi como algo súbito, como uma sombra [...] imediatamente [depois] subiu como uma labareda de cinco metros do teto da casa para cima, e depois uma nuvem condensada de fumaça preta", disse à AFP Jorge Armando Figueroa, vizinho do lugar onde caiu a aeronave.

Vídeos difundidos pela prefeitura de Medellín mostravam bombeiros apagando o incêndio e um grupo de socorristas removendo escombros de uma edificação parcialmente destruída.

Segundo Quintero, "o avião se partiu em três pedaços" e "seis edifícios foram atingidos", por isso as autoridades estão realizando uma "análise estrutural" para determinar os riscos de desabamento nas residências atingidas.

A autoridade aeronáutica do país indicou, em um comunicado, que uma equipe de investigadores estava a caminho do "local dos fatos para coletar evidências que permitam determinar as causas do acidente".

- 'Aterrorizante' -

Mais cedo, o prefeito de Medellín havia informado sobre a colisão no Twitter, com um texto acompanhado de um vídeo no qual se vê uma coluna de fumaça preta saindo de um local onde há casas e edifícios.

"Este avião, no momento da decolagem, apresenta uma falha em um motor, o piloto lamentavelmente não consegue manter o avião no ar e cai neste setor" da Zona Oeste da cidade, detalhou Daniel Quintero.

O local onde o avião caiu é vizinho ao aeroporto Olaya Herrera, o segundo maior da cidade, destinado principalmente a cobrir rotas locais. Doze voos, entre saídas e chegadas, foram cancelados por causa do acidente, de acordo com o aeroporto.

"Foi aterrorizante. Eu estava tomando uma ducha e senti que algo pesado tinha caído", afirmou Elena Mejía, moradora de Belén Rosales.

Em 2016, um avião que transportava a equipe brasileira de futebol Chapecoense colidiu nas montanhas próximas a Medellín, deixando 71 mortos das 77 pessoas a bordo.

O acidente ocorreu quando a aeronave, que saiu de Santa Cruz de la Sierra, na Bolívia, estava perto de aterrissar no aeroporto internacional colombiano de Medellín, onde a equipe deveria disputar a final da Copa Sul-Americana diante do Atlético Nacional.

Entre as vítimas morreram 19 jogadores da Chapecoense e 14 integrantes da comissão técnica.

O Departamento de Chocó, para onde se dirigia o avião nesta segunda-feira, é uma área de floresta do litoral do Pacífico de difícil acesso por rodovia.

Medellín é a segunda cidade mais visitada por turistas na Colômbia, depois de Bogotá e à frente da caribenha Cartagena.

jss-lv/gm/rpr/mvv