Queiroga afirma que idas do filho ao Ministério eram ‘visitas ao trabalho do pai’

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Presidente Jair Bolsonaro ao lado de Antônio Cristovão Neto, filho de Marcelo Queiroga, conhecido como Queiroguinha (Foto: Reprodução/Redes sociais)
Presidente Jair Bolsonaro ao lado de Antônio Cristovão Neto, filho de Marcelo Queiroga, conhecido como Queiroguinha (Foto: Reprodução/Redes sociais)

Resumo da notícia

  • Marcelo Queiroga negou que filho esteja envolvido em esquema de corrupção no Ministério da Saúde

  • Queiroguinha foi ao Ministério e ao Planalto mais de 30 vezes

  • Filho do ministro é pré-candidato a deputado federal pela Paraíba

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, justificou as idas do filho, Antônio Cristóvão Neto, o Queiroguinha, ao prédio da pasta. Segundo Queiroga, eram apenas “visitas ao trabalho” do pai. A justificativa aconteceu durante audiência na Câmara dos Deputados nesta terça-feira (5).

Queiroga negou qualquer envolvimento do filho com esquemas de corrupção no Ministério da Saúde. Estudante de medicina e pré-candidato a deputado federal pela Paraíba, Queiroguinha esteve pelo menos 30 vezes no Ministério e no Planalto.

Além disso, Queiroguinha se apresentava durante a pré-campanha como representante do governo de Jair Bolsonaro (PL) e prometendo liberação de verbas para a Saúde.

Marcelo Queiroga alegou que o caso é “uma narrativa que se sustenta” e questionou: “Qual é o problema em um filho visitar o pai no local de trabalho?”

Além disso, o ministro garantiu que todas as verbas liberadas pela Saúde passam por avaliação da equipe técnica do Ministério.

“Tenho a consciência tranquila, ajo dentro da lei. Não há nenhum centavo de recurso público liberado sem avaliação técnica. Meu filho é filiado ao PL, estamos em uma época de pré-campanha. Igualmente os senhores têm o direito de assumir compromisso em nome da sua população. Em nome do governo, não fala.”

Queiroga foi convidada para comparecer à Câmara dos Deputados para ser ouvido por cinco comissões: comissão de Trabalho, Administração e Serviço Público, de Defesa dos Direitos da Mulher; do Direitos do Consumidor; de Fiscalização Financeira e Controle; e de Seguridade Social e Família.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos