Queiroga diz que autoteste diminuirá pressão sobre sistema de saúde

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·1 min de leitura
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Marcelo Queiroga
    Médico brasileiro, Ministro da Saúde do Brasil

BRASÍLIA — O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, afirmou nesta sexta-feira que a liberação de autotestes para a Covid-19 serviria para "diminuir a pressão" sobre o sistema de saúde. Na quinta-feira, o Ministério da Saúde enviou à Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) uma nota técnica pedindo autorização para o uso desse tipo de teste.

— No sentido de ampliar acesso ao diagnóstico. Isso também de certa maneira diminui pressão sobre as unidades de saúde. Muita gente procura a unidade de saúde e não está positivo. Com essa possibilidade, a estimativa é não só ampliar o número de diagnóstico como diminuir um pouco a pressão sobre o sistema de saúde — disse Queiroga, ao chegar no ministério.

Queiroga disse que ainda não houve tempo para a Anvisa responder o pedido, mas tratou a questão como um "assunto pacificado".

— Foi enviada ontem, não deu tempo nem deles analisarem. Mas isso é um assunto pacificado, a necessidade de disponibilizar os autotestes na farmácia para quem assim desejar.

Na nota técnica, o Ministério da Saúde argumenta que a utilização do autotes será "excelente estratégia de triagem" e poderá auxiliar a política de testagem da pasta. A pasta cita o aumento exponencial recente dos casos de Covid-19 como justificativa para solicitar a autorização.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos