Queiroga diz que estará no Ministério da Saúde enquanto Bolsonaro achar que é útil

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·1 minuto de leitura
Ministro da Saúde, Marcelo Queiroga
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

(Reuters) - O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, afirmou nesta quinta-feira que não pediu nem pedirá demissão do cargo e que vai permanecer à frente da pasta enquanto o presidente Jair Bolsonaro achar que ele é útil para o país.

"Não sei a quem interessa indústria de boatos, fake news, para desestabilizar o governo", afirmou o ministro em rápida entrevista coletiva após cerimônia no Palácio do Planalto, após a divulgação de notícia de que ele teria pedido para deixar o governo.

Queiroga também reiterou as críticas do presidente sobre a adoção de passaportes de vacinação para que as pessoas possam frenquentar determinados locais públicos, e se mostrou otimista quanto ao fim da pandemia no Brasil.

(Reportagem de Ricardo Brito, em Brasília)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos