Queiroga diz que governo Bolsonaro é conservador e contra uso da maconha

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·1 min de leitura
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

BRASÍLIA — O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, afirmou nesta sexta-feira que o governo Bolsonaro é “conservador” e declarou que é contra o uso de maconha para fins recreativos. Em solenidade para assinatura de uma parceria entre a pasta e o Instituto da Primeira Infância (Ipred) em Fortaleza (CE), Queiroga defendeu o combate às drogas e prevenção da gestação na adolescência.

O ministro da Saúde afirmou defender o Estado Democrático de Direito e a valorização da vida.

— Se começa com drogas que hoje querem relativizar seu potencial nocivo, como no caso da maconha. Deixamos bem claro nossa posição de ser contra o uso recreativo da maconha – afirmou.

— Temos que trabalhar fortemente em ações como esta para qualificar aqueles que estão na linha de frente, junto aos profissionais de saúde, para mudar esse panorama que se quis restituir aqui em um passado recente.

Presente no evento, a secretária de Gestão do Trabalho e da Educação na Saúde, Mayra Pinheiro, que ficou conhecida como ‘”Capitã Cloroquina” destacou em seu discurso que o governo Bolsonaro é conservador. Depois, Queiroga reforçou:

— O governo do presidente Bolsonaro, como já foi dito aqui pela Mayra, é um governo conservador. E, desde o primeiro momento, o presidente Bolsonaro defendeu publicamente a preservação da inocência das crianças nas salas de aula.

O minsitro também elogiou a secretária.

— Ela defende a opinião dela e nós precisamos de pessoas assim, com coragem e determinação para nos ajudar.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos