Queiroga diz que se esforça sobre medidas de proteção contra Covid, mas sozinho não consegue

·1 minuto de leitura
Ministro Queiroga em comissão do Senado

Por Maria Carolina Marcello

BRASÍLIA (Reuters) - O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, afirmou nesta quarta-feira que tem se esforçado para conscientizar a população sobre a importância de medidas não farmacológicas de proteção à infecção do coronavírus, como o uso de máscaras e o distanciamento físico, mas admitiu que não consegue cumprir a tarefa "sozinho".

O ministro, que participa de audiência na Comissão de Fiscalização Financeira e Controle da Câmara, voltou a destacar a importância da vacinação da população brasileira.

"O ministro da Saúde, ele faz um esforço para conscientizar todos os brasileiros da importância da adoção das medidas não farmacológicas, se o ministro da Saúde, ele não consegue, ele tem que melhorar, para convencer cada um dos brasileiros a aderirem a essas medidas não farmacológicas, é um grande desafio. E é por isso que eu estou aqui, se fosse fácil não existia essa crise sanitária no mundo, é difícil", disse.

"Eu sou médico, eu estou aqui para tentar ajudar o povo do Brasil nessa situação, eu não tenho condições sozinho de fazer isso" afirmou.

As declarações de Queiroga ocorrem dias após a participação de seu antecessor no cargo, o ex-ministro Eduardo Pazuello, em manifestação com o presidente Jair Bolsonaro, ambos sem máscara, em que havia concentração de pessoas no domingo.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos