Queiroga diz que vacina contra Covid-19 para eventual reforço em 2022 será comprada este ano

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·1 min de leitura
Ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, em Brasília
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

(Reuters) - O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, minimizou nesta sexta-feira a redução dos recursos para compras de vacinas previstos no Orçamento da União de 2022 afirmando que os imunizantes para um eventual ciclo de reforço serão comprados já neste ano.

"As vacinas para o ano que vem, se nós tivermos que aplicar esse novo ciclo, como você bem definiu, serão adquiridas agora", disse Queiroga em entrevista à CNN Brasil.

"Até porque, não há sentido em fazer uma campanha tão longa, de um ano de duração... foi longa porque não se dispunha no mundo de vacinas suficientes, então ano que vem, se for o caso de um reforço novamente para toda a população, isso será feito em um curto espaço de tempo", acrescentou.

"E aí a gente já vai se programar no ano de 2021, como nós estamos fazendo, inclusive atraindo o interesse da indústria farmacêutica internacional."

(Redação São Paulo)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos